Arquivo mensal: novembro 2011

Cine Cultura promove debate com o cineasta Sérgio Borges

 O Cine Cultura é um espaço de avivamento do pensamento cinematográfico em Goiás. Aqui a ideia não é apenas exibir os filmes, mas ampliar e reflexão, formar novos públicos. Garantindo essa proposta o Cine Cultura traz nesta quinta-feira, 1º de dezembro, o cineasta mineiro Sérgio Borges que irá participar de um debate com o público após a exibição de O Céu Sobre Os Ombros, seu primeiro longa.

Sérgio Borges cria obras audiovisuais desde 1996, tendo seus filmes e vídeos premiados em diversos festivais nacionais e internacionais, entre eles: 40º Festival Internacional de Cinema de Rotterdam, 60º Festival de Locarno, 12º Miami Internacional Film Festival, 7º Encounters, Bristol, Inglaterra; 8º Indie Lisboa. 28º e 30º Mostra Internacional de Cinema de São Paulo; 20º Festival de Nuevo Cine Latinoamericano de Havana, Cuba. Também foram premiados o curta Silêncio, melhor filme estreante no 9º Festival Luso-Brasileiro de Cinema, o média Mira no É Tudo Verdade e o curta Perto de Casa, no CineEsquemaNovo. O Céu Sobre os Ombros foi o vencedor do 43º Festival de Cinema de Brasília e também do Festival Internacional de Cinema do Uruguai.

Serviço
Exibição: O céu sobre os ombros
Debate com presença do diretor Sérgio Borges
Quinta-feira (01/12), às 19h30.
Ingressos: R$6 (inteira) e R$3 (meia)

“O céu sobre os ombros” estreia amanhã no Cine Cultura

O Cine Cultura exibe a partir dessa sexta-feira, 25, o filme “O Céu sobre os ombros”. A produção fica em cartaz até o dia 8 de dezembro, mas com uma novidade: haverá sessões todos os dias. De segunda a sexta-feira, as sessões serão às 18h30 e 20h30, e sábado e domingo às 17 horas e 19 horas.

Ganhador do Festival de Brasília 2010, “O céu sobre os ombros” é um filme híbrido, que mistura ficção e documentário, com um trabalho peculiar de roteiro e atuações que fogem da dramaturgia convencional. Neste filme, ficção e realidade se misturam, transpirando as aspirações dos personagens, que vivenciam o dia a dia de uma cidade caótica. Mas a busca de cada um deles e a vontade de serem amados e reconhecidos torna a lhes trazer forças e esperança.

Sobre o filme

Ícone da nova geração do cinema brasileiro, “O Céu Sobre os Ombros” foi realizado pelo coletivo Teia, que traduz um novo espírito e estilo de se fazer cinema, com novas formas narrativas, captação digital e equipes reduzidas, onde os colaboradores do processo criativo são também diretores de cinema, que se revezam nas  funções e nos processos de desenvolvimento dos filmes. Estes cineastas estão antenados no jovem cinema contemporâneo mundial e conectados por meio da internet e festivais, criando assim, uma rede nacional de colaboração e troca de ideias. Algumas vezes, se agregam em núcleos locais (coletivos e produtoras), como é o caso da Teia. São os filmes desses cineastas que tem representado o Brasil no s principais festivais de cinema do mundo e O Céu Sobre os Ombros é um deles.

O filme ganhou os prêmios de melhor filme, melhor direção, melhor montagem, melhor roteiro e o prêmio especial do júri para o elenco na edição de 2010 do Festival de Brasília. Além disso, o filme estreou internacionalmente, em competição, no 40º Festival de Rotterdam, foi exibido no 13º BAFICI, no 29º Festival de Cinema do Uruguay, onde foi premiado como melhor filme, no 8º Indie Lisboa, no 22º FID Marseille, no 23º Festival de Munique, no 11º New Horizonts, na Polônia, entre outros festivais de menor destaque. Ainda este ano será exibido no 18º FIC Valdívia e no 52º FIC de Thessaloniki, na Grécia.

Em seu primeiro longa-metragem, Sérgio Borges apresenta as vidas reais e inventadas de três personagens mineiros, que surpreendem por quebrar preconceitos.

Everlyn Barbin é transexual, prostituta e também trabalha como professora, mostrando seu elevado conhecimento acerca da literatura, Freud e Foucault. Ela sofre preconceitos diariamente, mas luta por sua escolha de ser mulher. Edjucu “Lwei” Moio é um escritor marginal que nunca publicou seus livros e que passa os dias em casa se lamentando, vivendo às custas da mulher e da mãe.  Ele  tem um filho com deficiência mental, e sonha em ser reconhecido. Por último,  Murari Krishna,  que é atendente de telemarketing, torcedor do Atlético Mineiro, skatista e integrante do movimento Hare Krishna, abandonou o celibato de 5 anos e deseja encontrar um grande amor. Esses personagens foram selecionados depois de um longo processo de pesquisa do realizador, que procurou pessoas que tivessem histórias reais, mas que parecessem inventada s, escritas por um roteirista. O Céu Sobre os Ombros retrata a vida de cada um desses personagens, com momentos encenados e situações de seus cotidianos, criando uma atmosfera em que o espectador não sabe o que é verdade e o que é ficção.

FICHA TÉCNICA

O Céu Sobre os Ombros

71min | 35mm | cor | 2010

Direção: Sérgio Borges

Elenco: Everlyn Barbin, Edjucu Moio, Murari Krishna e Grace Passô

Produzido por: Helvécio Marins Jr., Sérgio Borges , Luana Melgaço e Felipe Duarte

 Produtora Associada: Primo Filmes

Produção Executiva: Luana Melgaço

Direção: Sérgio Borges

Fotografia: Ivo Lopes Araújo

Montagem: Ricardo Pretti

Roteiro: Manuela Dias e Sérgio Borges



6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

O Cine Cultura exibe a partir desta sexta-feira, dia 18, a 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul. A Mostra tem entrada franca e fica em cartaz até o dia 24 de novembro com uma série de filmes entre longas e curtas-metragens brasileiros e de outros países sul-americanos, como Argentina, Peru e Bolívia.

A programação traz mais de 40 obras legendadas que serão projetadas com recursos para deficientes auditivos e com audiodescrição para deficientes visuais. As sessões começam às 14 horas e têm classificação indicativa a partir de 10 anos de idade.

Criada em 2006, a Mostra chega a sua sexta edição presente em 27 capitais brasileiras e no Distrito Federal. A pluralidade dos Direitos Humanos é uma das principais características do evento, reforçada com os filmes selecionados que tratam dos diversos temas relacionados aos direitos humanos.

A iniciativa é uma realização do Ministério da Cultura (MinC), da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira, patrocínio da Petrobras e apoio do Sesc /SP, e da TV Brasil.

Programação completa: 6ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América Latina 

Cine Cultura recebe o VII Cambury Mostra Curtas

Em sua sétima edição a Mostra das produções áudio-visuais dos alunos de todos os cursos da Faculdade Cambury será realizada em um local diferente. A tela sobre a qual os curta-metragens serão exibidos esse ano será a do Cine Cultura, espaço tradicional e estimado por quem gosta, faz e discute Cinema na Capital.

A Mostra é organizada pela Escola de Fotografia e Cinema e teve em edições anteriores produções que foram posteriormente premiadas em diversos festivais.

 

ESTREIA | Os Residentes

120′ / Brasil / 2010 / Português / Ficção

Estreia nesta sexta-feira dia 4, no Cine Cultura, o filme Os Residentes do cineasta mineiro Thiago Mata Machado. A obra encerra a programação da Sessão Vitrine que teve início no mês de setembro com exibição de uma série de sete longas-metragens brasileiros, entre documentários e ficções, além de curtas.

O filme Os Residentes fica em cartaz na sala até o dia 8, com sessões as sextas, segundas e terças-feiras, às 18h30 e 20h30, e aos sábados e domingos, às 17h30 e 19h30. Ingressos: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).

A trama do filme se passa em uma casa abandonada, onde algumas pessoas resolvem instaurar uma “zona autônoma temporária”. Cada núcleo de personagens se aloja em cômodo diferente da casa e a partir daí surgem diálogos e interações. Com o passar do tempo, chegam novos hóspedes e as ações dos habitantes extrapolam limites e paredes, invadindo espaços externos.

A produção tem no elenco Melissa Dullius, Gustavo Jahn, Jeane Doucas, Simone Sales de Alcântara, Dellani Lima, Roberto de Oliveira, Geraldo Peninha, Cassiel Rodrigues e Paulo César Bicalho.

O longa foi rodado na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, durante dois meses, num projeto que envolveu cerca de 40 pessoas.

 

Ficha Técnica:

Filme: Os Residentes 

Direção: Thiago Mata Machado

Origem: Brasil / 2010

Estreia: Sexta-feira, 4 de novembro

Local: Cine Cultura

Sessões: sextas, segundas e terças-feiras, às 18h30 e 20h30, e aos sábados e domingos, às 17h30 e 19h30.

Ingressos: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia)