Escolha o filme para a próxima sessão do Cinealmofada

É com muito prazer que iniciamos a votação para a quarta sessão do Cinealmofada, sessão que está marcada para o dia 26 de agosto. Os curadores deste mês, Henrique Borela e Sophia Pinheiro, escolheram os seguintes filmes para votação: PELA CONTINUAÇÃO DO MUNDO (Por La Suite Du Monde) de Pierre Perrault e Michel Brault e JAGUAR de Jean Rouch.

A curadoria deste mês está voltada para as relações entre antropologia e cinema, nos seus diversos gêneros, entre animações e documentários, contemplando aspectos interculturais, mitológicos e imagéticos. Os filmes estão entre o documentário a ficção e o vídeo etnográfico  e são de grande importância para o gênero e suas escolas. O primeiro inaugura o cinema verdade dentro do cinema direto canadense e o segundo, do criador do cinema verdade, o cineasta e etnólogo Jean Rouch, é a primeira ficção etnográfica do diretor cujo o procedimento voltará a ser adotado em vários filmes de Rouch.

Confira a ficha técnica dos filmes, escolha o seu favorito e vote na enquete abaixo.

A votação se encerra à meia-noite do dia 19 de agosto.

   

PELA CONTINUAÇÃO DO MUNDO (POUR LA SUITE DU MONDE)

Gênero: Documentário

País: Canadá

Ano: 1962

Cor: P&B

Duração: 106′

Direção: Pierre Perrault e Michel Brault

Classificação Indicativa: Livre

Sinopse: Pierre Perrault e Michel Brault foram atraídos para a Ilha dos Coudres por duas razões: a linguagem do povo que vivia nesta pequena ilha no rio Saint Lawrence e as baleias. Durante séculos, os pescadores da Ilha dos Coudres pegaram cachalotes. As almas dos mortos eram invocadas pelo sucesso da pesca e uma técnica única era utilizada: os homens armavam uma armadilha de galhos na areia da costa, na maré baixa, para capturar baleias brancas, uma tradição que foi abandonada em 1920. O filme é a história do que aconteceu quando os antigos da ilha foram convencidos a retomar a prática.

  JAGUAR

Gênero: Documentário

País: França

Ano: 1967

Cor: Colorido

Duração: 72′

Direção: Jean Rouch

Classificação Indicativa: Livre

Sinopse: Quando começou o filme Jaguar, em 1954, o cineasta e etnólogo Jean Rouch queria estudar a migração dos jovens que saíam do Níger para procurar trabalho (e também aventura e fortuna) na Costa do Ouro, atual Gana. Mas é muito difícil fazer um documentário sobre migrações, ele diria em 1981; assim, decidimos fazer um filme de ficção. Não havia “argumento”. Rouch apenas escolheu os migrantes que filmaria e os acompanhou por um ano, registrando um “diário de viagem” quase todo sem som. Depois, em estúdio, pediu-lhes que comentassem o que se passava na tela – e os personagens revelaram um fantástico poder de improvisação. Em seu primeiro longa-metragem, Rouch inventava um recurso que confundia as fronteiras entre documentário e ficção. As convenções da linguagem documental foram efetivamente subvertidas, dando lugar à fabulação e à construção de uma nova realidade em película.

Anúncios

Sobre Cine Cultura

O Cine Cultura é o espaço de referência em Goiânia quando o assunto é o CINEMA. Inaugurada no dia 15 de julho de 1989, a pequena sala batizada de Sala Eduardo Benfica, com 98 lugares, apesar de pequena, abriu as portas para uma história de cinema que tem sido escrita com grande força em seus anos de existência. Dirigido ao longo de grande parte de sua história por Antônio Segatti – importante diretor de fotografia de inúmeras produções cinematográficas em Goiás – o Cine Cultura se firmou como principal espaço de exibição de filmes não-comerciais, proporcionando ao público experiências que os cinemas ditos “comerciais” não se interessavam em promover. Hoje, com 89 lugares (sendo um espaço para cadeirante), o Cine Cultura acompanha um momento decisivo de transição pelo qual passa o cinema mundial no século XXI. A tradicional projeção em 35mm que acompanhou toda a história do nosso cinema vem agora aliada à tecnologia digital, proporcionando uma maior democratização de acesso a uma quantidade inimagináveis de filmes disponíveis no circuito exibidor brasileiro e mundial. Como cinema que privilegia o que de melhor se produz no cinema contemporâneo, o Cine Cultura se coloca como o principal espaço de difusão de filmes de Goiás, exibindo lançamentos importantes do circuito comercial, sem nunca deixar de promover festivais e mostras especiais, buscando oferecer para o público goianiense, uma programação ampla e democrática, transformando o nosso cinema num espaço de convivência, reflexão e debate aberto a toda a sociedade. Buscar uma relação mais próxima e afetiva com o público é o principal projeto do Cine Cultura. Estar em contato direto com as pessoas, ser um catalisador de experiências audiovisuais, de aproximação com a cultura e com a arte através do cinema, é o que motiva o Cine Cultura. A ideia é construir um intenso e fértil ambiente onde a paixão pelo cinema possa florescer, a partir do qual o cinema possa ser conhecido em sua totalidade, sem limitações. Assim o Cine Cultura pretende ser o lugar onde as pessoas, cada vez mais, possam enfim se render ao poder transformador da sétima arte.

Publicado em 14 de agosto de 2012, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: