Arquivo mensal: janeiro 2013

Cine Cultura realiza Mostra Iconoclássicos a partir de 1º de fevereiro

cartaz

O Cine Cultura realiza de 1 a 7 de fevereiro a Mostra Iconoclássicos que traz um conjunto de cinco filmes inspirados, cada um deles, em uma importante personalidade artística do Brasil. A seleção de filmes traz documentários sobre o músico e compositor Itamar Assumpção, o artista plástico Nelson Leirner, o dramaturgo José Celso Martinez Corrêa e o cineasta Rogério Sganzerla. E também uma adaptação do livro Catatau, do poeta Paulo Leminski.

A Mostra Iconoclássicos terá sessões seguidas de bate-papo com artistas da cidade de Goiânia, representantes de diferentes linguagens artísticas, que tem relações afetivas e de pesquisa com os temas e artistas retratados nos filmes. Os convidados são: Diego de Moraes, músico e historiador; Kléber Damaso, coreógrafo e performer; Divino Sobral, artista plástico e curador; Carlos Cipriano, cineasta e professor e Kaio Bruno Dias, poeta e agitador cultural. Cada artista convidado vai debater um filme.

O público poderá assistir os filmes da Mostra sempre na segunda sessão da noite no Cine Cultura, que ocorre de segunda a sexta as 20h30 e aos sábados e domingos às 19 horas. Na primeira sessão da noite segue em cartaz o filme sul-coreano Ha Ha Ha, de Hong Sang-soo, de segunda a sexta às 18h30 e aos fins de semana às 17 horas.

A Mostra Iconoclássicos é realizada em parceria com o Itaú Cultural e acontece no Cine Cultura, órgão da Secretaria de Estado da Cultura de Goiás (Secult-GO) que está localizado no Centro Cultural Marieta Telles Machado, na Praça Cívica, nº 2.  Todas as sessões da Mostra tem entrada franca.

Programação: filmes sobre artistas brasileiros e debates com artistas locais

O público que acompanhar a Mostra Iconoclássicos no Cine Cultura vai conferir filmes que possuem um rico material de arquivo, entrevistas, biografias que mostram a postura iconoclasta e visionária dos artistas brasileiros contemporâneos retratados. Cada uma das produções audiovisuais foi realizada por um diretor de destaque no contexto cinematográfico brasileiro, imprimindo uma qualidade autoral às obras. Além disso, após a exibição de cada filme, artistas locais convidados por terem relações afetivas fortes com as obras dos artistas dos filmes, farão um bate-papo com o público do Cine Cultura. O objetivo dos debates é contribuir com o conhecimento do público a respeito das artes e da cultura brasileira, a partir do impacto dos filmes.

Abrindo a programação da Mostra, dia 1º de fevereiro, as 20h30, será exibido o longa-metragem “Ex Isto”, de Cao Guimarães, livremente inspirado na obra Catatau, de Paulo Leminski. A partir da hipótese histórica imaginada pelo poeta “E se René Descartes tivesse vindo ao Brasil com Maurício de Nassau?”, se desenrola as aventuras do personagem, que sob o efeito de ervas alucinógenas, investiga questões da geometria e da ótica diante de um mundo absolutamente estranho. Neste dia, após a sessão o público poderá participar de um bate-papo com o poeta e agitador cultural Kaio Bruno Dias.

No sábado, 2 de fevereiro, às 19h, acontece a exibição do filme-ensaio “Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz”, do diretor Joel Pizzini. Nele é recriado o ideário do cineasta Rogério Sganzerla por meio dos signos recorrentes em sua filmografia: Orson Welles, Noel Rosa, Jimi Hendrix e Oswald de Andrade. É narrado em primeira pessoa, a partir de imagens raras e situações encenadas, numa linguagem que se contamina com a dicção vertiginosa do artista. A sessão será seguida de um bate-papo com o cineasta e professor Carlos Cipriano.

No terceiro dia da Mostra, domingo, 3 de fevereiro, será exibido o “Daquele Instante em Diante” as 19h, documentário que percorre a trajetória musical de Itamar Assumpção, desde os anos da Vanguarda Paulista na década de 1980 até a sua morte aos 53 anos. Com depoimentos daqueles que conviveram com o artista, o filme reúne uma seleção de imagens raras garimpadas em acervos e arquivos particulares, que mostram sua presença antológica nos palcos e momentos de intimidade entre amigos e familiares. Após a sessão haverá bate-papo com o músico e historiador Diego de Moraes.

No dia 4 de fevereiro, segunda-feira, 20h30, o público pode conferir mais um documentário: “Assim É, se Lhe Parece”, de Carla Gallo. No longa metragem é mostrado um outro lado do artista plástico Nelson Leirner, conhecido por sua aversão à formação e aos preceitos tradicionais das academias de arte. Momentos da sua trajetória são lembrados com ironia, além do tratamento despojado em relação a sua rotina e intimidade. Neste dia, logo após a sessão, o público presente no Cine Cultura pode conferir um bate-papo com o artista plástico e curador Divino Sobral.

Na terça-feira, dia 5 de fevereiro, acontece a exibição de “EVOÉ! Retrato de um Antropófago” as 20h30, dos diretores Tadeu Jungle e Elaine Cesar. O documentário apresenta um olhar particular e multifacetado de uma das maiores personalidades das artes do Brasil: o diretor, ator e dramaturgo José Celso Martinez Corrêa. Depoimentos recentes e imagens históricas estão presentes na narrativa, que se baseou em algumas das viagens cruciais para a trajetória de Zé Celso. Após a sessão haverá bate-papo com Kleber Damaso, coreógrafo e performer.

Os filmes a serem exibidos nos dias 6 e 7 de fevereiro, quarta e quinta-feira, serão escolhidos pelo público através de votação realizada neste blog. O público poderá assim escolher quais filmes pretende rever nos dois últimos dias da Mostra Iconoclássicos. A votação começa na segunda-feira, dia 4 de fevereiro.

Serviço:

Mostra Iconoclássicos no Cine Cultura

Data: 1 a 7 de fevereiro de 2013

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marietta Telles Machado, Praça Cívica, nº 2.
Informações: www.cineculturagoias.wordpress.com

ENTRADA FRANCA

Cine Cultura estreia os longas “Ha Ha Ha” e “Histórias que só Existem Quando Lembradas” nesta sexta, 25

O Cine Cultura estreia nesta sexta-feira, 25 de janeiro, dois longas-metragens inéditos em Goiânia “Ha Ha Ha”, do sul-coreano Hong Sang-soo e o brasileiro “Histórias que Só Existem Quando Lembradas”, dirigido por Julia Murat. Os filmes permanecem em cartaz até o dia 31 de janeiro.

“Ha Ha Ha” entra em cartaz na segunda sessão da noite no Cine Cultura, de segunda à sexta às 20h30 e sábados e domingos às 19 horas.  “Histórias que só Existem Quando Lembradas” será exibido sempre na primeira sessão da noite, de segunda a sexta às 18h30, e nos fins de semana às 17 horas.

A bilheteria do Cine Cultura abre 1 hora antes das sessões e os ingressos custam 4 reais a meia entrada e 8 reais a entrada inteira. Idosos não pagam.  O cinema que tem capacidade para 96 pessoas e fica no Centro Cultural Marieta Telles Machado, na Praça Cívica, nº 2.

Ha Ha Ha

hahaha-07

Vencedor do prêmio principal da seção Un Certain Regard do Festival de Cannes 2010, “Ha Ha Ha“, do sul-coreano Hong Sang-soo, é o décimo longa-metragem do cineasta mas é o primeiro a chegar ao circuito comercial brasileiro.

O filme traz a história de Jo Moon-Kyeong, um diretor de cinema que faz uma viagem para uma pequena cidade costeira de Tongyeong, na Coreia do Sul. Lá ele encontra um amigo, o crítico de cinema Jong-sik Bang, e os dois se sentam para conversar e tomar algo. Durante a conversa, eles falam sobre uma viagem que fizeram para o mesmo lugar, e acabam por descobrir que conheceram as mesmas pessoas: um poeta e guia cultural e uma encantadora mulher.

 

Histórias que Só Existem Quando Lembradas

historidas_5

Histórias que Só Existem Quando Lembradas” é a primeira ficção dirigida por Júlia Murat. O filme passou por importantes janelas de exibição pelo mundo, como a Mostra Venice Days do Festival de Veneza e ganhou diversos prêmios. Foi o filme escolhido pelo público no Festival de Cinema Roterdã, na Holanda. Foi considerado melhor filme pelo júri popular e Sônia Guedes ganhou melhor atriz no Festival de Santa Maria, em Portugal. Ganhou ainda os prêmios de melhor filme e melhor atriz no Festival de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

O enredo de “Histórias…” se passa em Jotuomba, vilarejo do Vale do Paraíba, no estado do Rio de Janeiro. Nos anos 30 as até então ricas fazendas de café foram à falência, derrubando a economia local. Madalena (Sônia Guedes), uma velha padeira, continua vivendo na cidade. Ela é muito ligada à memória de seu marido morto, que está enterrado no único cemitério local, hoje trancado. Sua vida começa a mudar quando Rita (Lisa E. Fávaro), uma jovem fotógrafa, chega na cidade.

Programação do Cine Cultura sofre alteração nas últimas semanas de janeiro

O Cine Cultura comunica que o filme tailandês “Tio Boonmee que pode recordar suas vidas passadas”, que ocupa a 1ª sessão da noite no Cine Cultura desde a última sexta, 18, vai substituir o filme brasileiro Sudoeste, que estava sendo exibido na 2ª sessão. A partir de hoje, terça, 22, e até quinta-feira, 24, o público poderá assistir “Tio Boonmee…” tanto às 18h30, na 1ª sessão, quanto às 20h30, na 2ª sessão. Sudoeste sai de cartaz por problemas de som da cópia 35mm e será substituído na próxima sexta, 25, por outra estreia brasileira em Goiânia: o longa-metragem Histórias que só existem quando lembradas, de Júlia Murat.

Confira como ficou a programação do Cine Cultura para o restante do mês de janeiro. Filmes, sessões, horários e dias da semana aqui: cineculturagoias.wordpress.com/programacao/

 O Cine Cultura fica no Centro Cultural Marietta Telles Machado, na Praça Cívica, nº 2.

 Mais informações pelo telefone (62) 3201 – 4670 ou pelo email: cineculturagoias@gmail.com

“Sudoeste” e “Tio Boonmee…” estreiam nesta sexta no Cine Cultura

Nesta sexta-feira, 18 de janeiro, o Cine Cultura estreia dois importantes e premiados longas-metragens: “Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas” do diretor tailandês Apichatpong Weerasethakul (premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes 2010) e “Sudoeste”, celebrado longa brasileiro dirigido por Eduardo Nunes (vencedor de prêmios no Festival de Zerkalo na Rússia e no Festival do Rio em 2012). O primeiro fica em cartaz até o dia 24 de janeiro e o segundo até o dia 31. Os ingressos custam R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia).

1.TioBoonmee_poster“Tio Boonmee…” é o penúltimo filme de Apichatpong Weerasethakul. Conhecido no Ocidente apenas como Joe. O diretor tailandês foi descoberto nas seções paralelas do Festival de Cannes até ser premiado com a Palma de Ouro em 2010, prêmio máximo, entregue pelas mãos do júri presidido pelo cineasta americano Tim Burton. Joe é um dos mais importantes cineastas do cinema contemporâneo, e “Tio Boonmee” é o primeiro filme dele a estrear comercialmente no Brasil.

O filme conta a história de Boonmee que, sofrendo de uma insuficiência renal crônica, resolve passar os últimos dias de sua vida recolhido em sua casa perto das florestas milenares da Tailândia ao lado de sua irmã e seu sobrinho enfermeiro. Nessa viagem, Boonmee irá se deparar com espíritos de familiares e antepassados, conhecendo aos poucos, as muitas vidas passadas que teve, em uma jornada espiritual e existencial única e deslumbrante. “Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas” será exibido sempre na primeira sessão do dia, de segunda a sexta às 18h30, e nos fins de semana às 17h.

“Sudoeste”, por sua vez é um dos filmes brasileiros mais premiados de 2012, tendo recebido o Prêmio Andrei Tarkovski no Festival de Zerkalo na Rússia, e os Prêmios de Melhor Filme na opinião da Crítica e do Júri no Festival do Rio em 2012. Dirigido por Eduardo Nunes, o filme tem no elenco nomes como Simone Spoladore e Dira Paes.

10. Sudoeste-poster

O filme se passa em uma cidade pacata e anônima, durante um dia apenas em que Clarice (Simone Spoladore) vê sua vida se desenrolar de maneira circular, da morte ao nascimento, e depois à velhice mais um vez. Ela observa as pessoas ao seu redor, que não envelhecem, e que não entendem sua existência. Esta mulher deve compreender a importância de temas fundamentais como a vida, a morte, a maternidade e a violência. O filme entra em cartaz no Cine Cultura na segunda sessão do dia e até o dia 24 de janeiro será exibido de segunda à sexta às 20h30 e sábados e domingos às 19h. A partir do dia 25 de janeiro o filme passa a ser exibido na primeira sessão, de segunda a sexta às 18h30 e aos sábados e domingos às 17h.

O Cine Cultura fica no Centro Cultural Marietta Telles Machado, na Praça Cívica, nº 2.

Mais informações pelo e-mail: cineculturagoias@gmail.com

Cine Cultura inicia programação 2013 com Mostra Leos Carax

cartaz_mostra_leos_carax

Entre 11 e 16 de janeiro o Cine Cultura realiza a Mostra Leos Carax que exibe os três primeiros longas-metragens da expressiva carreira de um dos cineastas mais relevantes do cinema contemporâneo. A mostra, que passou no Brasil apenas por Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo, chega à Goiânia, orgulhosamente abrigada pelo Cine Cultura. Serão exibidos os filmes Boy Meet Girls (1984), Sangue Ruim (1986) e Os Amantes da Ponte Neuf (1991) intercaladamente durante 6 dias. As sessões acontecem de segunda à sexta às 18h30 e 20h30. No sábado e no domingo os filmes podem ser vistos às 17h e 19h. Todas as exibições da Mostra Leos Carax tem entrada franca.

Nascido Alexandre Oscar Dupont em Suresnes na França em 1960, Carax é um dos mais festejados diretores europeus das últimas décadas. Na juventude, escreveu críticas para os Cahiers du Cinéma e realizou seu primeiro curta-metragem, Strangulation Blues, em 1980. Quatro anos depois, estreou seu primeiro longa-metragem, Boy meets Girl, partindo da simples história enunciada no título em inglês “Garoto conhece Garota”. Fotografado em preto e branco por Jean-Yves Escoffier (com quem trabalharia em seus três primeiros longas), com poucos personagens e baixo orçamento, o filme obteve considerável sucesso de crítica e bilheteria. Boy meets Girl marcou também o início de sua longa parceria com Denis Lavant, ator de impressionante presença física e protagonista da grande maioria dos seus filmes.

Em 1986 Carax lançou Sangue Ruim, ficção científica sobre um rapaz (Lavant) contratato para roubar a cura de uma doença transmitida através do sexo sem compromisso – numa alusão a AIDS – que se envolve numa trama romântica com duas mulheres (Juliette Binoche e Julie Delpy). Mais complexo que o primeiro filme, fotografado em cores, o filme tem ainda elenco Michel Piccoli e Mireille Perrier (a garota de Boy meets Girl). É também marcante a trilha sonora do longa: uma de suas mais famosas cenas é a da corrida-dança de Denis Lavant ao som de Modern Love de David Bowie.

Com Os Amantes da Pont-Neuf, Carax realizou seu filme mais ambicioso: uma história de amor entre uma pintora (Binoche) que está ficando cega e um artista de circo (Lavant), ambos vivendo nas ruas de Paris. O filme é considerado pela crítica e por grande parte do público uma das maiores obras-primas dos anos 1990.

A Mostra Leo Carax é realizada pelo Cine Cultura e pela Secult-GO com o apoio da Embaixada da França no Brasil, Cinemateca da Embaixada da França, Institut Français e Cinemateca Brasileira.

Acesse o link para conferir a programação completa: cineculturagoias.wordpress.com/programacao/

Serviço
Mostra Leos Carax
Quando:
 11 a 16 de janeiro
Onde: Cine Cultura – Centro Cultural Marietta Telles Machado, Praça Cívica, nº 2.
Mais informações: (62) 3201-4670

ENTRADA FRANCA