Arquivo mensal: março 2013

Cine Cultura estreia “Em Nome de Deus” e “Killer Joe” nesta sexta (29)

Na próxima sexta-feira (29) o Cine Cultura terá duas grandes estreias: o longa Em Nome de Deus do cineasta filipino Brillante Mendoza (Serbis, Kinatay, Lola), um dos cineastas mais interessantes do cinema contemporâneo, e Killer Joe – Matador de Aluguel, novo filme do mestre do cinema americano Willian Friedkin (O Exorcista, Operação França, Viver e Morrer em Los Angeles, Bug).

Em Nome de Deus entra em cartaz na primeira sessão da noite, às 18h30, de segunda a sexta e às 17h aos sábados e domingos e Killer Joe ocupa a segunda sessão com início às 20h30 de segunda a sexta e aos sábados e domingos às 19h. Os dois filmes permanecem em cartaz até o dia 4 de abril.

  Em Nome de Deus

8096902632_8a881e7115_b

Baseado em uma história real, o filme mostra o período em que Thérèse Bourgoin, funcionária de uma organização humanitária nas Filipinas, é sequestrada por engano com uma colega por um grupo extremista islâmico. Em Nome de Deus é uma co-produção entre França, Alemanha e Filipinas e tem no elenco a grande atriz francesa Isabelle Huppert. O filme esteve em competição no festival de Berlim 2012.

Classificação indicativa: 14 anos

Killer Joe

KILLER JOE (divulgação)

Killer Joe, é a segunda adaptação de uma peça do dramaturgo Tracy Letts (a primeira foi com Possuídos) realizada por Willian Friedkin. Com Mathew McConaughey no papel que dá nome ao filme, além de Emile Hirsch, Juno Temple e Thomas Hayden Church no elenco, a história é sobre um irmão e uma irmã que tramam o assassinato de sua mãe para ficar com o dinheiro do seguro. Para isso, eles contratam o policial e assassino de aluguel “Killer” Joe Cooper. O filme foi indicado ao Leão de Ouro no Festival de Veneza de 2012.

Classificação indicativa: 18 anos

Serviço:

Cine Cultura – Estreias 29 de março

Filmes:

Em Nome de Deus, de Brillante Mendoza.

Killer Joe – Matador de Aluguel, de Willian Friedkin.

Em Cartaz: 29 de março a 4 de abril

Ingressos: R$ 4,00 (meia) R$ 8,00 (inteira)

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marietta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201-4670

Anúncios

Mostra “O Feminino no Cinema” ocupa programação do Cine Cultura na última semana de março

MOSTRA Feminino no cinema - Cartaz

O Cine Cultura apresenta a partir desta sexta-feira (22/03) a Mostra “O Feminino no Cinema”, em parceria com a Secretaria da Mulher (SEMIRA) e a Cinemateca Francesa. A mostra é uma comemoração ao mês dedicado às mulheres. Serão exibidos 7 filmes nos quais a mulher tem papel central. Os filmes mostram os diferentes lugares ocupados pela mulher na sociedade. Assim, o conjunto dos títulos representa um passeio cronológico sobre a evolução da figura da mulher em filmes que vão desde os anos 50 até os dias de hoje. Revela-se a pluralidade e singularidade do universo feminino.

A Mostra abre com a exibição da polêmica obra-prima de Max Ophüls, “Lola Montès” de 1955, filme retirado das mãos de seu diretor e banido por muito tempo por contar a história de uma cortesã, amante da alta aristocracia francesa do século XIX, e que, depois capturada, é transformada em atração de um circo, tendo sua vida transformada num espetáculo. A exibição do filme no primeiro dia da mostra (22/3) será seguida de debate com a cineasta e produtora cultural Alyne Fratari.

Integra também a Mostra outro clássico absoluto do cinema mundial: “A Grande Testemunha”, de Robert Bresson, filme que acompanha sob o olhar de um jumento, o crescimento de sua dona e suas desventuras diante da vida. O longa, de 1966, fala de maneira atual sobre a condição da mulher na sociedade ocidental, encerrando a mostra na quinta-feira, dia 28/3. A exibição será seguida de debate com a professora e realizadora audiovisual Lisa França.

A programação da Mostra “O Feminino no Cinema” tem muitos destaques. O imperdível libelo à liberdade feminina dirigido pela grande Agnes Varda, “Sem Teto e Sem Lei” (1985), que conta com a interpretação magistral de Sandrine Bonnaire, é uma das raridades apresentadas. Há também o documentário “Ao Lado de Mathilde” (2004), incrível experiência sobre o encontro e o processo criativo de duas grandes artistas francesas, a cineasta Claire Denis (uma das mais importantes diretoras do cinema contemporâneo) e a coreógrafa Mathilde Monnier.

Não se pode esquecer ainda de filmes importantes e bastante reflexivos como a obra-prima do cineasta cambojano Rithy Panh (outro grande do cinema contemporâneo), “Papel Não Embrulha Brasas” (2006), documentário sobre o processo de exclusão social de prostitutas na cidade de Phnom Penh. Outro documentário é o intimista “O Nome dela é Sabinne” (2007) dirigido pela atriz Sandrine Bonnaire, sobre a sua relação com a sua irmã autista, através de imagens captadas durante 25 anos.

Por fim, integra a mostra o segundo belíssimo longa da jovem cineasta Mia Hansen Love, “Tudo Perdoado”, sobre uma menina que acompanha a crise familiar desencadeada pelo abandono do pai que, sendo usuário de drogas, abandona a família para ficar com outra mulher. Alguns anos depois pai e filha se encontram para um emocionante acerto de contas.

 

Serviço:

Mostra O Feminino no Cinema

Período:22 a 28 de março

Hora: 19h30.

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marietta Telles Machado, Praça Cívica nº 2.

Entrada franca. 

“Super Nada” e “O Homem que não dormia” estreiam nesta sexta (15)

O Cine Cultura estreia nesta sexta, 15 de março, dois longas brasileiros, O Homem que Não Dormia, dirigido por Edgard Navarro e Super Nada, de Rubens Rewald. Os filmes permanecem em cartaz até o dia 21 de março.

O Homem que Não Dormia será exibido sempre na primeira sessão da noite, de segunda a sexta às 18h30, e nos fins de semana às 17 horas. O filme Super Nada entra em cartaz na segunda sessão da noite no Cine Cultura, de segunda à sexta às 20h30 e sábados e domingos às 19 horas.

O Homem que não dormia

navarro2

Último trabalho do lendário cineasta baiano Edgard Navarro, diretor de filmes clássicos do cinema marginal como Superoutro, O Rei do Cagaço e Alice no País das mil Novilhas. A trama se passa numa cidadezinha do interior da Bahia onde, numa mesma noite, cinco pessoas são acometidas por um mesmo pesadelo envolvendo um homem sinistro e um tesouro enterrado. Com a chegada de um misterioso peregrino, o vilarejo é arrebatado da rotina medíocre e os personagens são lançados num vórtice de acontecimentos insólitos. Será assim que cada um terá sua verdade trazida à luz e se libertará do jugo perverso das hipocrisias, medos e doenças, assumindo as rédeas de seus destinos e reescrevendo suas vidas. O filme rendeu ao cineasta o prêmio de melhor direção no 7º Festcine Goiânia.

Super Nada

f06aih1oz71xh6l96pv4mhkyp

Premiado nos festivais do Rio e Gramado, o filme dirigido por Rubens Rewald traz Marat Descartes interpretando Guto, um ator dedicado de 30 e poucos anos que, apesar dos esforços, luta para sobreviver em São Paulo. Ele se prepara, se exercita, vai a todos os testes e acredita que a sua grande chance pode vir a qualquer momento. Seu ídolo e exemplo é Zeca (Jair Rodrigues), velho comediante, um tanto decadente, mas que ainda mora no coração de uma geração. Seus caminhos se cruzam e a sorte de Guto parece mudar. Será?

Serviço:

Cine Cultura – Estreias 15 de março

Filmes:

– O Homem que não dormia, de Edgard Navarro.

– Super Nada, de Rubens Rewald;

Em Cartaz:15 a 21 de março

Ingressos: R$ 4,00 (meia) R$ 8,00 (inteira)

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marietta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201-4670

“Caminho para o nada” e “Era uma vez eu, Verônica” estreiam nesta sexta (08) no Cine Cultura

O Cine Cultura estreia nesta sexta-feira, 8 de março, os longas Caminho para o nada, de Monte Hellman (mesmo diretor de Two-Lane Blacktop), e Era uma vez eu, Verônica, dirigido por Marcelo Gomes (mesmo diretor de Cinema, Aspirinas e Urubus). Os filmes permanecem em cartaz até o dia 14 de março.

 O filme Caminho para o nada entra em cartaz na segunda sessão da noite no Cine Cultura, de segunda à sexta às 20h30 e sábados e domingos às 19 horas. Era uma vez eu, Verônica será exibido sempre na primeira sessão da noite, de segunda a sexta às 18h30, e nos fins de semana às 17 horas.

Dia 11 de março o Cine Cultura abre espaço para o lançamento do curta-metragem My Brother de Raphael Gustavo da Silva. O evento acontece às 20h30. Neste dia não haverá exibição do filme Caminho para o Nada, mas haverá sessão normal de Era uma vez eu, Verônica.

Caminho para o nada

CAMINHO PARA O NADA - CARTAZO filme foi revelado no Festival de Veneza em 2010 e traz a história de Tygh Runyan (Mitchell Haven) um jovem cineasta que resolve rodar um filme baseado na história de um crime real, ocorrido no interior dos Estados Unidos, onde um político e sua amante aparentam ter cometido suicídio. Para interpretar a amante é contratada uma mulher misteriosa (Shannyn Sossamon), bastante parecida com a pessoa na qual sua personagem é inspirada. Aos poucos Tygh é envolvido cada vez mais pelo ocorrido, desenvolvendo uma obsessão pelo caso e por sua protagonista.

 

Era uma vez eu, Verônica

Era uma vez eu, Veronica - cartaz O longa-metragem competiu no 45º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e conquistou diversos prêmios, entre eles o de Melhor Filme pelo Júri oficial, Melhor Filme pelo Júri Popular,  Melhor Roteiro e Melhor Fotografia.

O filme revela as reflexões de Verônica, uma estudante de medicina recém-formada, passando por um momento de incertezas. Ela questiona não só suas escolhas profissionais, como suas relações mais íntimas e até mesmo sua capacidade de lidar com a vida. O filme é protagonizado pela atriz Hermila Guedes e tem participação de João Miguel, W.J.Solha, Renata Roberta e Inaê Veríssimo.

 

Serviço:

Cine Cultura – Estreias 08 de março

Filmes:

– Era uma vez eu, Verônica, de Marcelo Gomes

– Caminho para o Nada, de Monte Hellman;

Em Cartaz: 08 a 14 de março

Ingressos: R$ 4,00 (meia) R$ 8,00 (inteira)

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marietta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201-4670