Arquivo mensal: janeiro 2016

Cine Cultura divulga programação completa de fevereiro de 2016

ATENÇÃO: um problema na cópia do filme Eu sou Ingrid Bergman levou ao adiamento de sua entrada em cartaz para o dia 11/02. Em seu lugar, será exibido o filme Hysteria, de 28/01 a 03/02, às 18h30 (de segunda a sexta) e 17h30 (sábado e domingo). Pedimos desculpas pela alteração de última hora e contamos com a compreensão do público. Obrigado!

Entre as próximas estreias do Cine Cultura, estão o documentário Hysteria, de Evaldo Mocarzel e Ava Rocha, que aborda o trabalho de uma companhia teatral, e o filme Em Três Atos, de Lúcia Murat, explora as fronteiras e as passagens entre ficção e documentário, com base em textos de Simone de Beauvoir.

Filme: Hysteria

Sinopse: Os cineastas Evaldo Mocarzel e Ava Rocha acompanharam a companhia teatral Grupo XIX durante uma série de apresentações da peça Hysteria em Santa Catarina para realizar este documentário. O espetáculo busca abordar as diversas expressões da mulher brasileira e a feminilidade como um todo.

Documentário, Evaldo Mocarzel e Ava Rocha, Brasil, 2015, 1h11, classificação 10 anos

Confira o trailer:

Filme: Em Três Atos

Sinopse: Ficção, documentário e literatura se mesclam neste filme. Andréa Beltrão e Nathália Timberg narram textos de Simone de Beauvoir enquanto Maria Alice Poppe e Angel Vianna dão vida a duas bailarinas, uma no auge da carreira e outra aos 85 anos, que ensaiam passos de dança contemporânea sob uma atmosfera que narra os processos de vida e morte e o encarar da velhice.

Drama/documentário, Lúcia Murat, Brasil, 2015, 1h16, classificação 10 anos

Confira o trailer:

No dia 1º de fevereiro, nossa programação dará lugar ao lançamento do curta-metragem Ensaio sobre um fim de mundo, produzido pelo Coletivo Cabeça de Câmera, com direção de Jônatas Borges e Samuel Peregrino e roteiro de Getúlio Ribeiro. O lançamento responde ao interesse do Cine Cultura em conferir visibilidade à produção cinematográfica goiana. Na mesma sessão, será exibido ainda o curta Sob a lente, de Paullo Fernando (7 minutos).

Filme: Ensaio sobre um fim de mundo

Sinopse: Um dia incomum no cotidiano de alguns moradores de Goiânia pouco antes do fim do mundo.

Ficção científica, Jônatas Borges e Samuel Peregrino, Brasil, 2016, 10 minutos, classificação a definir

Confira o trailer:

Entre os dias 4 e 10 de fevereiro, a programação regular do Cine Cultura abre espaço para parte da programação da 9ª Mostra O amor, a morte e as paixões, com cursos, debates e filmes clássicos do cinema brasileiro – Terra em Transe (1967), de Glauber Rocha, Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade, Xica da Silva (1976), de Carlos Diegues. Além desses filmes, haverá sessões de O menino e o mundo (2014), de Alê Abreu, indicado ao Oscar de Melhor Animação.

No dia 11 de fevereiro, entra em cartaz o documentário Eu sou Ingrid Bergman, de Stig Björkman, que aborda a história de vida da conhecida atriz de Casablanca (1942), Stromboli (1949) e Anastácia, a Princesa Esquecida (1956), entre outros filmes de grande importância na história do cinema. O filme sueco divide as sessões com Califórnia, de Marina Person, até o dia 24 de fevereiro, que explora uma história de transição da adolescência para a vida adulta. Finalmente, entrando no mês de março, estrearão no dia 15 de fevereiro A Vizinhança do Tigre, de Affonso Uchoa, e Hysteria, de Evaldo Mocarzel e Ava Rocha.

Filme: Eu sou Ingrid Bergman

Sinopse: Usando os diários íntimos de Ingrid Bergman, além das cartas enviadas às suas amigas, o documentário traça todo o percurso pessoal e profissional da atriz, incluindo seus diversos casamentos, a relação controversa com os filhos, o escândalo de adultério, as mudanças para os Estados Unidos, França e Inglaterra os principais filmes e prêmios recebidos na carreira.

Documentário, Stig Björkman, Suécia, 2015, 1h54, classificação 10 anos

Confira o trailer:

Filme: Califórnia

Sinopse: Início dos anos 1980. Estela (Clara Gallo) é uma adolescente que vive os conflitos típicos da idade, de identidade, amizade e amor. Ela tem um ídolo, o tio Carlos (Caio Blat), jornalista musical que vive nos Estados Unidos. E o maior sonho da menina é visitá-lo na Califórnia, durante as férias. Os planos dela vão por água abaixo, no entanto, quando ela descobre que é ele quem está voltando para o Brasil, magro, debilitado por consequência de uma doença sobre a qual a medicina apenas começava a se debruçar.

Drama, Marina Person, Brasil, 2015, 1h30, classificação 14 anos

Confira o trailer:

Filme: A Vizinhança do Tigre

Sinopse: Os jovens Juninho (Aristides de Souza), Eldo (Eldo Rodrigues), Adilson (Adilson Cordeiro), Menor (Maurício Chagas) e Neguinho (Wederson Patrício) são moradores da periferia de Contagem e vivem divididos entre o trabalho e a diversão, o crime e a esperança. Para sobreviver à luta de cada dia, eles terão que domar o tigre que mora dentro de si.

Drama/documentário, Affonso Uchoa, Brasil, 2016, 1h35, classificação a definir

Confira o trailer:

Abaixo você encontra uma visão geral da nossa programação de fevereiro de 2016. Acompanhe mais informações em novos posts aqui no blog e nas nossas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Google Plus.

Programação mensal.001

 

Anúncios

Em fevereiro, o Cine Cultura recebe parte da 9ª Mostra O amor, a morte e as paixões

O mês de fevereiro traz para o Cine Cultura diversos lançamentos do cinema brasileiro, um filme sobre Ingrid Bergman e uma parte da programação da 9ª Mostra O amor, a morte e as paixões. A Mostra ocorre entre 3 e 17 de fevereiro nos Cinemas Lumière do Shopping Bougainville. De 4 a 10 de fevereiro, o Cine Cultura recebe curso, palestra, debates e filmes da 1ª Mostra de Clássicos do Cinema Brasileiro.

Na manhã e na tarde do dia 4 de fevereiro, o crítico de cinema Inácio Araújo ministra curso de Análise Fílmica, enquanto no dia 8 será a vez da preparadora de elenco Fátima Toledo palestrar sobre Direção de Atores. Sempre entre as 9h e 12h, depois entre as 14h e as 17h, cada convidado trará a Goiânia a experiência e o conhecimento de quem é referência fundamental em seus campos de atuação.

​Inácio Araujo é crítico de cinema da Folha e autor de dois livros sobre o assunto: Hitchcock, o Mestre do Medo e Cinema, o Mundo em Movimento, além de participar de diversas coletâneas. Como ficcionista publicou o romance Casa de Meninas (1987) e o volume de contos Urgentes Preparativos para o Fim do Mundo(Iluminuras, 2014). Uma seleção de seus textos na Folha foi organizada por Juliano Tosi, com o título de Críticas de Inácio Araujo (ed. Imprensa Oficial de SP).

Natural de Alagoas, Fátima Toledo é a primeira e mais conceituada preparadora de elenco do Brasil. Ícone no mercado cinematográfico e criadora de um método de interpretação exclusivo, denominado método FT, ela atua no mercado há mais de 30 anos. Proprietária do Studio Fátima Toledo, em São Paulo, um Ateliê de Preparação para Cinema. Em 2014, a preparadora de elenco teve sua trajetória (e a de seu método) transformada no livro Fátima Toledo: Interpretar a vida, viver o cinema, escrito por Maurício Cardoso e lançado pela editora Liberars. Neste livro, ela narra o percurso de seleção e preparação do elenco de grandes sucessos do cinema brasileiro, como Pixote, Cidade de Deus e Tropa de Elite.

Além da excelente seleção de filmes realizada pelo curador Lisandro Nogueira, a 9ª edição do evento contará com a 1ª Mostra de Clássicos do Cinema Brasileiro, com os filmes Terra em Transe (1967), de Glauber Rocha, Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade, Xica da Silva (1976), de Carlos Diegues. Também haverá sessões do filme O Menino e o Mundo (2014), de Alê Abreu, que foi indicado ao Oscar de Melhor Animação nesse ano de 2016. Além da exibição dos filmes em diferentes horários, serão realizados três debates no Cine Cultura e um debate nos Cinemas Lumière do Shopping Bougainville. Você pode conferir a agenda de debates e os horários das sessões da 1ª Mostra de Clássicos do Cinema Brasileiro abaixo:

 

 

Captura de tela 2016-01-27 22.51.59

O glamour do cômico e a delicadeza do trágico em cartaz no Cine Cultura

Enquanto a comédia dramática espanhola Picasso e o roubo da Mona Lisa, de Fernando Colomo, entra em sua segunda semana em cartaz, o Cine Cultura estreia o filme japonês O desejo da minha alma, de Masakazu Sugita. Os dois filmes permanecem em cartaz do dia 14 ao dia 27 de janeiro, trazendo às telas o glamour do cômico – que envolve o pintor Pablo Picasso e a vida boêmia na Paris do início do século XX, quando ocorreu o roubo que consagrou a famosa tela de Leonardo Da Vinci – e a delicadeza do trágico – numa narrativa contida e contundente sobre o luto e a continuidade da vida depois de um terremoto.

Picasso e o roubo da Mona Lisa

Na sessão das 18h30 (de segunda a sexta) e 17h30 (sábados e domingos), somos transportados a Paris, em 1911. O famoso quadro Mona Lisa, pintado por Leonardo Da Vinci, simplesmente desaparece do museu do Louvre. Na investigação do caso são detidos o pintor Pablo Picasso (Ignaceo Mateos) e o escritor Guillaume Apollinaire (Pierre Bénézit). Picasso conta que, quatro anos antes, Apollinaire havia lhe apresentado um jovem atlético, apelidado de Barão, que tinha tanta fascinação por estátuas espanholas que acabou roubando-as do Louvre e vendendo por um preço ridículo. Esta situação serviu de inspiração para o pintor ao fazer o quadro “As Senhoras de Avignon”. Devido a este caso, a imprensa começa a dizer que existe uma quadrilha dedicada a roubar os museus da França e que Picasso e Apolinnaire estariam envolvidos no crime.

O desejo da minha alma

Na sessão das 20h30 (de segunda a sexta) e 19h30 (sábado e domingo), viajamos ao Japão por meio de um olhar delicado sobre a vida depois de um forte terremoto, destruindo mais do que apenas casas. Os mortos são enterrados e os sobreviventes são deixados entre as ruínas. Após o desastre, Haruna e seu irmão Shota vão morar com os seus tios. Eles são amorosos e cuidam bem das crianças, mas elas estão longe da felicidade. As crianças não conseguem se acostumar à vida sem os pais. Haruna tem problemas na nova escola, e Sotha não compreende que o pai e a mãe realmente se foram.



Programação do Cine Cultura | 14 a 27 de janeiro de 2016


cartaz_PicassoeoroubodaMonaLisa_digitalFilme: Picasso e o roubo da Mona Lisa

Direção: Fernando Colomo

Gênero: Comédia dramática, Espanha, 2015

Sessões: 18h30 (segunda a sexta) e 17h30 (sábado e domingo)

Classificação: 12 anos

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=t3Xbd2Lfsy0


o_desejo_da_minha_almaFilme: O desejo da minha alma

Direção: Masakazu Sugita

Gênero: Drama, Japão, 2014

Sessões: 20h30 (segunda a sexta) e 19h30 (sábado e domingo)

Classificação: 12 anos

Trailer: https://vimeo.com/123665952


Ingressos: R$ 8 Inteira / R$ 4 Meia / Pessoas acima de 60 anos têm acesso livre

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2

Informações: (62) 3201-4670

Histórias de roubo e de superação nos novos filmes em cartaz

Os filmes que o Cine Cultura exibe entre 7 e 13 de janeiro exploram os universos do esporte e da arte. A primeira sessão traz o documentário Pauê, o passo de um vencedor, dos diretores Fábio Cappellini e Alessandra Pereira, às 18h30 (de segunda a sexta) e às 17h30 (sábado e domingo). Na sequência, o filme Picasso e o roubo da Mona Lisa, dirigido por Fernando Colomo, no horário das 20h30 (de segunda a sexta) e das 19h30 (sábado e domingo).

Pauê, o passo de um vencedor

No filme de Fábio Cappellini e Alessandra Pereira, assistimos à trajetória de vida e à carreira esportiva de Paulo Eduardo Chieffi Aagaard, mais conhecido como Pauê – um surfista que perdeu as duas pernas em um acidente de trem aos dezoito anos de idade e que superou todas as dificuldades para se tornar campeão mundial de surfe -, narrada através de depoimentos de amigos, familiares e atletas e a participação do próprio Pauê.

Picasso e o roubo da Mona Lisa

Paris, 1911. O famoso quadro Mona Lisa, pintado por Leonardo Da Vinci, simplesmente desaparece do museu do Louvre. Na investigação do caso são detidos o pintor Pablo Picasso (Ignaceo Mateos) e o escritor Guillaume Apollinaire (Pierre Bénézit). Picasso conta que, quatro anos antes, Apollinaire havia lhe apresentado um jovem atlético, apelidado de Barão, que tinha tanta fascinação por estátuas espanholas que acabou roubando-as do Louvre e vendendo por um preço ridículo. Esta situação serviu de inspiração para o pintor ao fazer o quadro “As Senhoras de Avignon”. Devido a este caso, a imprensa começa a dizer que existe uma quadrilha dedicada a roubar os museus da França e que Picasso e Apolinnaire estariam envolvidos no crime.



Programação do Cine Cultura | 07 a 13 de janeiro de 2016


445431Filme: Pauê, o passo de um vencedor

Direção: Fábio Cappellini e Alessandra Pereira

Gênero: Documentário, Brasil, 2015

Sessões: 18h30 (segunda a sexta) e 17h30 (sábado e domingo)

Classificação: 10 anos


 

cartaz_PicassoeoroubodaMonaLisa_digitalFilme: Picasso e o roubo da Mona Lisa

Direção: Fernando Colomo

Gênero: Comédia dramática, Espanha, 2015

Sessões: 20h30 (segunda a sexta) e 19h30 (sábado e domingo)

Classificação: 12 anos


Ingressos: R$ 8 Inteira / R$ 4 Meia / Pessoas acima de 60 anos têm acesso livre

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2

Informações: (62) 3201-4670