Arquivo mensal: abril 2017

Programação de 29/04 a 03/05: PERSONAL SHOPPER, EU NÃO SOU SEU NEGRO e ELON NÃO ACREDITA NA MORTE

Após sessões suspensas por dois dias e meio devido a problemas técnicos com nosso projetor, retomamos nossa programação hoje, sábado 29/04.

PROGRAMAÇÃO ATUALIZADA: sessões de 29/04 a 03/05.

20170425_CC_personalshopper_2

OBS: a sala funcionará normalmente no feriado de 01 de maio, Dia do Trabalho!

OBS 2: a partir de 04/05, quinta-feira, iremos reprogramar as duas últimas sessões de MARTÍRIO que por causa dos problemas técnicos não puderam acontecer. Informaremos dias e horários somente na quarta-feira, 03/05.

***

Entra em cartaz Elon não Acredita na Morte, longa de Minas Gerais já exibido em diversos festivais nacionais (esteve na competitiva do Festival de Brasília do ano passado, de onde Rômulo Braga saiu premiado como Melhor Ator) e internacionais. O filme traz Braga no papel de um vigia de prédio que sai à procura de sua esposa desaparecida e que pode ou não estar morta. Em cartaz até 10 de maio.

Permanece em cartaz PERSONAL SHOPPER, último filme de Olivier Assayas e com Kristen Stewart no papel principal, uma personagem que transita entre o mundo material da moda e o mundo imaterial de… bom, um mundo imaterial com algo de fascinante e assustador.

E também continua em cartaz EU NÃO SOU SEU NEGRO, indicado ao Oscar de Melhor Documentário. O filme que lança um olhar indesviável sobre a história racial nos Estados Unidos e, por extensão, sobre inúmeras questões raciais como um todo. É a quarta semana em cartaz e provavelmente terá sua última exibição no dia 03/05, então programem-se.

***

1) PERSONAL SHOPPER, de Olivier Assayas (França/Alemanha, 2016, 105 min, suspense)

Sinopse: Uma história sobrenatural no underground do mundo fashion de Paris. Uma personal shopper que compra roupas e enxerga coisas.

2) EU NÃO SOU SEU NEGRO, de Raoul Peck (EUA, 2016, 95 min)

Sinopse: O escritor James Baldwin escreveu uma carta para o seu agente sobre o seu mais recente projeto: terminar o livro Remember This House, que relata a vida e morte de alguns dos amigos do escritor, como Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Junior. Com sua morte, em 1987, o manuscrito inacabado foi confiado ao diretor Raoul Peck.

3) ELON NÃO ACREDITA NA MORTE, de Ricardo Alves Jr.
(Brasil, 2017, 74 min)

Sinopse: A esposa de Elon, Madalena, desaparece misteriosamente e não volta para casa depois do trabalho. Ele inicia então uma longa jornada por respostas: começa a seguir as rotas diárias da mulher, além de visitar os lugares mais sombrios da cidade. Mas o que ele encontra são vários mal-entendidos e estranhos encontros.

***

Ingresso valor amigo – somente em dinheiro, favor tentar levar trocado e ajudar a vida a ser mais suave:

– 8 reais inteira, 4 reais meia.
– Às segundas, meia-entrada para todo mundo: 4 reais!

Anúncios

Programação de 20/04 a 26/04: EU NÃO SOU SEU NEGRO, PERSONAL SHOPPER e MARTÍRIO

PROGRAMAÇÃO ATUALIZADA: semana de 20/04 a 26/04.

OBS: a sala funcionará normalmente no feriado de 21 de abril! E também sábado dia 22. E também domingo dia 23. Todos os dias.

 

20170417_CC_personalshopper_

 

Entra em cartaz PERSONAL SHOPPER, último filme de Olivier Assayas e com Kristen Stewart no papel principal, uma personagem que transita entre o mundo material da moda e o mundo imaterial de… bom, um mundo imaterial com algo de fascinante e assustador.

E permanece em cartaz Martírio – Filme, filme de urgência e olho-no-olho em relação ao passado, ao presente e ao futuro de um Brasil negligente. Propondo uma revisão histórica do país e do trato do trato em relação à questão indígena, o diretor Vincent Carelli investiga as origens da trágica situação dos Guarani-Kaiowá. Num percurso que se revela obrigatório, o filme ainda desfere duras críticas à política do país, sobretudo aos representantes da Bancada Ruralista (incluindo a participação de rostos e nomes conhecidos daqui do Goiás).

Também continua em cartaz por mais uma (e última) semana o documentário indicado ao Oscar EU NÃO SOU SEU NEGRO, abrindo as sessões diárias com o envolvente e contestador texto do escritor James Baldwin, que lança um indesviável olhar sobre a história racial nos Estados Unidos.

***

1) EU NÃO SOU SEU NEGRO, de Raoul Peck (EUA, 2016, 95 min)

Sinopse: O escritor James Baldwin escreveu uma carta para o seu agente sobre o seu mais recente projeto: terminar o livro Remember This House, que relata a vida e morte de alguns dos amigos do escritor, como Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Junior. Com sua morte, em 1987, o manuscrito inacabado foi confiado ao diretor Raoul Peck.

2) PERSONAL SHOPPER, de Olivier Assayas (França/Alemanha, 2016, 105 min, suspense)

Sinopse: Uma história sobrenatural no underground do mundo fashion de Paris. Uma personal shopper que compra roupas e enxerga coisas.

3) MARTÍRIO, de Vincent Carelli, Ernesto de Carvalho e Tita (Brasil, 2017, 160 min)

Sinopse: Uma análise da violência sofrida pelo grupo Guarani Kaiowá, uma das maiores populações indígenas do Brasil nos dias de hoje e que habita as terras do centro-oeste brasileiro, entrando constantemente em conflito com as forças de repressão e opressão organizadas pelos latifundiários, pecuaristas e fazendeiros locais, que desejam exterminar os índios e tomar as terras para si.

***

Ingresso valor amigo – somente em dinheiro, favor tentar levar trocado e ajudar a vida a ser mais suave:

– 8 reais inteira, 4 reais meia.
– Às segundas, meia-entrada para todo mundo: 4 reais!

Programação de 13/04 a 19/04: ERA O HOTEL CAMBRIDGE, HIROSHIMA MEU AMOR, EU NÃO SOU SEU NEGRO e MARTÍRIO

PROGRAMAÇÃO ATUALIZADA: semana de 13/04 a 19/04.

 

20170411_CC_eunaosouseunegro_2

São quatro filmes em cartaz esta semana!

É chegada a grande estreia de Martírio – Filme, filme de urgência e olho-no-olho em relação ao passado, ao presente e ao futuro de um Brasil negligente. Propondo uma revisão histórica do país e do trato do trato em relação à questão indígena, o diretor Vincent Carelli investiga as origens da trágica situação dos Guarani-Kaiowá. Num percurso que se revela obrigatório, o filme ainda desfere duras críticas à política do país, sobretudo aos representantes da Bancada Ruralista (incluindo a participação de rostos e nomes conhecidos daqui do Goiás).

E três filmes permanecem em cartaz por mais esta semana: o documentário indicado ao Oscar EU NÃO SOU SEU NEGRO abre as sessões diárias com o envolvente e contestador texto do escritor James Baldwin, que lança um indesviável olhar sobre a história racial nos Estados Unidos. E uma dica: as sessões dos dias 08 e 09, sábado e domingo, serão um pouco diferentes, com a exibição de um curta-metragem surpresa antes do filme.

Também continua em exibição Era O Hotel Cambridge, de Eliane Caffé, que observa a relação criada entre refugiados recém-chegados ao Brasil e os sem-teto que já residiam no velho edifício de São Paulo. Filme com música, carinho, teatro e onde frutos tropicais podem ser mais fortes que escudos.

E o clássico HIROSHIMA MEU AMOR (1959), de Alain Resnais, em sua segunda e última semana. Um romance dolorido, na beira do impossível, em meio a um dos maiores lamentos. Obra obrigatória de Resnais, do cinema e da cinefilia.

***

1) ERA O HOTEL CAMBRIDGE, de Eliane Caffé (Brasil, 2016, 99 min)

Sinopse: Refugiados recém-chegados ao Brasil dividem com um grupo de sem-tetos um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. Cada um com uma história, todos eles com afetos e o inabalável desejo de ficar e resistir.

2) HIROSHIMA MEU AMOR, de Alain Resnais (França, 1959, 92 min)

Sinopse: Um encontro ocasional em Hiroshima faz surgir um romance entre um arquiteto japonês (“ele”) e uma atriz francesa (“ela”) que está na cidade participando de um filme sobre a paz. A relação amorosa constitui a base para Resnais explorar a natureza da memória, da experiência e da representação. Além de amantes, eles também se tornam confidentes, o que traz a memória de uma história, nunca contada antes, do primeiro amor dela.

3) EU NÃO SOU SEU NEGRO, de Raoul Peck (EUA, 2016, 95 min)

Sinopse: O escritor James Baldwin escreveu uma carta para o seu agente sobre o seu mais recente projeto: terminar o livro Remember This House, que relata a vida e morte de alguns dos amigos do escritor, como Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Junior. Com sua morte, em 1987, o manuscrito inacabado foi confiado ao diretor Raoul Peck.

4) MARTÍRIO, de Vincent Carelli, Ernesto de Carvalho e Tita (Brasil, 2017, 160 min)

Sinopse: Uma análise da violência sofrida pelo grupo Guarani Kaiowá, uma das maiores populações indígenas do Brasil nos dias de hoje e que habita as terras do centro-oeste brasileiro, entrando constantemente em conflito com as forças de repressão e opressão organizadas pelos latifundiários, pecuaristas e fazendeiros locais, que desejam exterminar os índios e tomar as terras para si.

***

Ingresso valor amigo – somente em dinheiro, favor tentar levar trocado e ajudar a vida a ser mais suave:

– 8 reais inteira, 4 reais meia.
– Às segundas, meia-entrada para todo mundo: 4 reais!

Programação de 06/04 a 12/04: EU NÃO SOU SEU NEGRO, HIROSHIMA MON AMOUR, ERA O HOTEM CAMBRIDGE e O ORNITÓLOGO

PROGRAMAÇÃO ATUALIZADA: semana de 06/04 a 12/04.

20170404_CC_eunaosouseunegro_

Como parte das estreias, o documentário indicado ao Oscar EU NÃO SOU SEU NEGRO abre as sessões diárias com o envolvente e contestador texto do escritor James Baldwin, que lança um indesviável olhar sobre a história racial nos Estados Unidos.

Das outras novidades, entra em cartaz Era O Hotel Cambridge, de Eliane Caffé, que observa a relação criada entre refugiados recém-chegados ao Brasil e os sem-teto que já residiam no velho edifício de São Paulo. Filme com música, carinho, teatro e onde frutos tropicais podem ser mais fortes que escudos.

E o clássico HIROSHIMA MON AMOUR (1959), de Alain Resnais, também chega à nossa sala. Um romance dolorido, na beira do impossível, em meio a um dos maiores lamentos. Obra obrigatória de Resnais, do cinema e da cinefilia.

O Ornitólogo / The Ornithologist / L’Ornithologue, grande filme do cineasta português João Pedro Rodrigues, premiado como Melhor Diretor no Festival de Locarno de 2016, permanece em cartaz até 12/04. Numa bela mistura de religião, misticismo, mitologia e sedução, o filme acompanha a pequena jornada de um ornitólogo em meio à natureza repleta de perigos e seres enigmáticos.

***

– HIROSHIMA MON AMOUR, de Alain Resnais (França, 1959, 92 min)

Sinopse: Um encontro ocasional em Hiroshima faz surgir um romance entre um arquiteto japonês (“ele”) e uma atriz francesa (“ela”) que está na cidade participando de um filme sobre a paz. A relação amorosa constitui a base para Resnais explorar a natureza da memória, da experiência e da representação. Além de amantes, eles também se tornam confidentes, o que traz a memória de uma história, nunca contada antes, do primeiro amor dela.

– ERA O HOTEL CAMBRIDGE, de Eliane Caffé (Brasil, 2016, 99 min)

Sinopse: Refugiados recém-chegados ao Brasil dividem com um grupo de sem-tetos um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. Cada um com uma história, todos eles com afetos e o inabalável desejo de ficar e resistir.

***

– O ORNITÓLOGO, de João Pedro Rodrigues (Portugal/Brasil, 2017, 117 min)

Sinopse: Fernando é um solitário homem de 40 anos que trabalha como um ornitólogo. Ele decide viajar pelo curso de um rio a bordo de um caiaque, mas quando uma correnteza forte derruba sua pequena embarcação, ele inicia uma jornada sem volta e repleta de perigos.

***

Ingresso valor amigo – somente em dinheiro, favor tentar levar trocado e ajudar o fluxo:

– 8 reais inteira, 4 reais meia.
– Às segundas, meia-entrada para todo mundo: 4 reais!