Programação de 18/04 a 24/04: ANTÓNIO UM DOIS TRÊS, AYKA, LOS SILENCIOS e AS FILHAS DO FOGO

De 18/04 a 24/04

 

17a24

 

São duas estreias: ANTÓNIO UM DOIS TRÊS, uma coprodução Brasil/Portugal que pode ser definida como um drama pop fofo, e fascínio visual e fantasioso de LOS SILENCIOS, que circulou por diversos festivais internacionais, incluindo o Festival de Cannes de 2018.

Como foi muito pedido, o drama erótico poliamoroso e mulheroso AS FILHAS DO FOGO retorna à programação para mais sete sessões.

E AYKA segue em cartaz, filme do Cazaquistão que rendeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes 2018 para Samal Yeslyamova.

 

1) ANTÓNIO UM DOIS TRÊS (2019, Portugal/Brasil, drama pop fofo, 93 min, 14 anos, dir: Leonardo Mouramateus)


António foge de casa e tenta passar a noite na casa de sua ex-namorada e lá encontra uma garota brasileira. Johnny tem dificuldades de encenar sua primeira peça de teatro em Lisboa. Sua amizade com o jovem iluminador o obriga a encarar seus verdadeiros problemas.

 

2) AYKA (2018, Rússia/Alemanha/Polônia/Cazaquistão/China, drama, 100 min, 14 anos, dir: Sergey Dvortsevoye)

Ayka acabou de dar à luz. Ela foge do hospital e abandona a criança. A câmera a acompanha pelas ruas geladas de Moscou em busca do filho, de conseguir dinheiro e de se manter viva. Ayka é interpretada pela atriz Samal Yeslyamova, nascida no Cazaquistão, que recebeu pelo papel o Prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes 2018.

 

3) LOS SILENCIOS (2019, Brasil/Colômbia/França, drama fantasioso, 90 min, livre, dir: Beatriz Seigner)

Nuria, Fábio e sua mãe Amparo (Marleyda Soto) chegam a uma pequena ilha no meio da Amazônia, na fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru. Eles fugiram do conflito armado colombiano onde o pai (Enrique Diaz) desapareceu. Certo dia, ele reaparece na nova casa de palafitas.

 

4) AS FILHAS DO FOGO (2019, Argentina, drama erótico, 120 min, 18 anos, dir: Albertina Carri)

Três mulheres começam uma jornada poliamorosa em busca de prazer, diversão e novas formas de relação. Através de suas anotações, Violeta nos conta sobre as aventuras das Filhas do Fogo: um grupo de mulheres em busca de seu próprio erotismo.

 

Ingresso: R$ 8 (inteira), R$ 4 (meia). Às segundas todo mundo paga meia. Apenas dinheiro, de modo que pedimos gentilmente que facilitem o troco e evitem notas altas, ajudando assim nosso trabalho de bilheteria. Agradecemos a compreensão.

Sobre Cine Cultura

O Cine Cultura é o espaço de referência em Goiânia quando o assunto é o CINEMA. Inaugurada no dia 15 de julho de 1989, a pequena sala batizada de Sala Eduardo Benfica, com 98 lugares, apesar de pequena, abriu as portas para uma história de cinema que tem sido escrita com grande força em seus anos de existência. Dirigido ao longo de grande parte de sua história por Antônio Segatti – importante diretor de fotografia de inúmeras produções cinematográficas em Goiás – o Cine Cultura se firmou como principal espaço de exibição de filmes não-comerciais, proporcionando ao público experiências que os cinemas ditos “comerciais” não se interessavam em promover. Hoje, com 89 lugares (sendo um espaço para cadeirante), o Cine Cultura acompanha um momento decisivo de transição pelo qual passa o cinema mundial no século XXI. A tradicional projeção em 35mm que acompanhou toda a história do nosso cinema vem agora aliada à tecnologia digital, proporcionando uma maior democratização de acesso a uma quantidade inimagináveis de filmes disponíveis no circuito exibidor brasileiro e mundial. Como cinema que privilegia o que de melhor se produz no cinema contemporâneo, o Cine Cultura se coloca como o principal espaço de difusão de filmes de Goiás, exibindo lançamentos importantes do circuito comercial, sem nunca deixar de promover festivais e mostras especiais, buscando oferecer para o público goianiense, uma programação ampla e democrática, transformando o nosso cinema num espaço de convivência, reflexão e debate aberto a toda a sociedade. Buscar uma relação mais próxima e afetiva com o público é o principal projeto do Cine Cultura. Estar em contato direto com as pessoas, ser um catalisador de experiências audiovisuais, de aproximação com a cultura e com a arte através do cinema, é o que motiva o Cine Cultura. A ideia é construir um intenso e fértil ambiente onde a paixão pelo cinema possa florescer, a partir do qual o cinema possa ser conhecido em sua totalidade, sem limitações. Assim o Cine Cultura pretende ser o lugar onde as pessoas, cada vez mais, possam enfim se render ao poder transformador da sétima arte.

Publicado em 17 de abril de 2019, em Programação. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: