Novembro e primeira quinzena de dezembro de 2019

Programação Novembro

 

Lembrando que o Cine Cultura abre normalmente aos sábados, domingos e feriados

As sinopses dos filmes estão ao final do post. Para assistir aos trailers, clique nos hiperlinks.

 

31/10 a 06/11
Obs: no dia 01/11, sexta-feira, o prédio estará fechado para dedetização

15h00 – CARTA PARA ALÉM DOS MUROS
16h45 – JESSICA FOREVER
18h45 – GRETA
20h40 – BACURAU

 

07/11 a 13/11
15h00 – HUMBERTO MAURO
16h45 – CARTA PARA ALÉM DOS MUROS
18h30 – BACURAU
21h00 – GRETA

 

14/11 a 18/11
15h00 – BACURAU
17h20 – HUMBERTO MAURO
19h00 – AZOUGUE NAZARÉ
20h30 – DIZ A ELA QUE ME VIU CHORAR

 

19/11
15h00 – BACURAU
19h30Abertura do 3° Festival Lanterna Mágica – programação disponibilizada no site do festival: http://lanternamagicafestival.com/

 

20/11 a 24/11
3º Festival Lanterna Mágica – programação disponibilizada no site do festival: http://lanternamagicafestival.com/

 

25/11 a 27/11
15h00 – MEU AMIGO FELA
17h00 – HUMBERTO MAURO
19h00 – AZOUGUE NAZARÉ
20h30 – DIZ A ELA QUE ME VIU CHORAR

 

28/11 a 02/12
15h00 – AZOUGUE NAZARÉ
16h30 – PAPICHA
18h45 – MEU AMIGO FELA
20h30 – DIZ A ELA QUE ME VIU CHORAR

 

Ingresso: R$ 8 (inteira), R$ 4 (meia). Apenas dinheiro. Às segundas todo mundo paga meia. Pedimos gentilmente que facilitem o troco e evitem notas altas, ajudando assim o trabalho de bilheteria. Agradecemos a compreensão.

 

Dezembro/2019 – primeira quinzena

 

03/12
15h00 – AZOUGUE NAZARÉ
16h30 – PAPICHA
19h00 – Mostra Audiovisual UEG (entrada gratuita)

 

04/12
16h30 – MEU AMIGO FELA
18h30 – PAPICHA
20h30 – PARASITA

 

05/12
16h30 – MEU AMIGO FELA
18h30 – PAPICHA
20h30 – PARASITA

 

06/12
16h30 – MEU AMIGO FELA
18h30 – PAPICHA
20h30 – PARASITA

 

07/12
14h30 – Mostra Kino (curtas-metragens goianos do Espaço Kino, entrada gratuita)
16h30 – MEU AMIGO FELA
18h30 – PAPICHA
20h30 – PARASITA

 

08/12
15h00 – Sessão Abraccine: MIRAGEM + ANIMAL INDIRETO + debate (entrada gratuita)
18h30 – PAPICHA
20h30 – PARASITA

 

09/12 e 10/12
16h30 – MEU AMIGO FELA
18h30 – PAPICHA
20h30 – PARASITA

 

11/12 a 15/12
11a CRASH – Mostra Internacional de Cinema Fantástico – programação a ser disponibilizada no site da Mostra: https://www.mostratrash.com/

 

Sinopses – para trailers, clique nos títulos

1) CARTA PARA ALÉM DOS MUROS (2019, Brasil, 92 min, 12 anos, dir: André Canto)

A trajetória histórica do vírus HIV e da AIDS no imaginário brasileiro, desde a epidemia que tomou o mundo e deixou milhares de vítimas nas décadas de 1980 e 1990, até os dias atuais. Através de entrevistas com médicos, pessoas que vivem com o vírus, ministros, personalidades e representantes de movimentos conscientizadores sobre a epidemia, o diretor André Canto propõe uma reflexão sobre a evolução dos tratamentos e os desafios e estigmas ainda enfrentados por portadores de HIV.

 

2) JESSICA FOREVER (2019, França, 97 min, 16 anos, dir: Caroline Poggi e Jonathan Vinel)

Jessica é uma rainha, mas ela pode ser uma guerreira, uma mãe, uma deusa ou uma estrela. Jessica salvou todos aqueles jovens perdidos, aqueles meninos solitários, órfãos e perseguidos que nunca conheceram o amor e que se tornaram monstros. Juntos, formam uma família e procuram criar um mundo no qual tenham o direito de permanecer vivos.

 

3) GRETA (2019, Brasil, 97 min, 18 anos, dir: Armando Praça)

Pedro (Marco Nanini), um enfermeiro homossexual de 70 anos e fervoroso fã de Greta Garbo, precisa liberar uma vaga no hospital onde trabalha para Daniela (Denise Weinberg), sua melhor amiga. Para salvar Daniela, ele decide ajudar Jean, um jovem que acaba de ser hospitalizado e algemado por ter cometido um crime.

 

4) BACURAU (2019, Brasil, 131 min, 16 anos, dir: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles)

Num futuro próximo, Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa. Quando uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer, os moradores da cidade tentam reagir. Mas como se defender de um inimigo desconhecido e implacável?

 

5) HUMBERTO MAURO (2019, Brasil, 90 min, livre, dir: André Di Mauro)

Um pioneiro do audiovisual brasileiro, Humberto Mauro fez história com uma grande carreira entre a década de 1930 e 1960, produzindo mais de 300 curtas, médias e longa metragens e se tornando diretor do Instituto Nacional de Cinema. Reunindo trechos de obras do cineasta e entrevistas, o diretor André Di Mauro faz um panorama da vida e da carreira desse grande nome do cinema nacional.

6) AZOUGUE NAZARÉ (2019, Brasil, 82 min, 14 anos, dir: Tiago Melo)

Na cidade canavieira de Nazaré da Mata, em Pernambuco, os jovens não travam batalhas de rap, mas batalhas de samba. A cultura do maracatu está no sangue deles. Um pastor evangélico local, no entanto, considera essa herança cultural inspirada pelo diabo, e acha que a população deveria renunciar ao maracatu em favor de Deus. É então que pessoas começam a desaparecer em meio a outros acontecimentos estranhos durante a intensa preparação que antecede o Carnaval.

 

7) DIZ A ELA QUE ME VIU CHORAR (2019, Brasil, 83 min, 16 anos, dir: Maíra Buhler)

Por mais que suas trajetórias possam ter sido diferentes, o destino de todos eles, até então, é o mesmo: ser refém do próprio vício. Confinados em um prédio localizado em São Paulo, um grupo de viciados em crack luta para reconstruir a própria vida enquanto passa pela difícil fase da desintoxicação. Enquanto alguns encaram a situação com bom humor e otimismo, outros já viram dias melhores.

 

8) MEU AMIGO FELA (2019, Brasil, 94 min, livre, dir: Joel Zito Araújo)

Uma nova perspectiva sobre o músico nigeriano Fela Kuti, a fim de contrapor a narrativa mais frequentemente retratada: como um excêntrico ídolo pop africano do gueto. No filme a complexidade da vida de Fela é desvendada através dos olhos e conversas de seu amigo íntimo e biógrafo oficial, o africano-cubano Carlos Moore.

 

9) PAPICHA (2019, Argélia/França/Bélgica, 106 min, 16 anos, dir: Mounia Meddour)

Argélia, anos 1990. Nedjma, uma estudante de 18 anos apaixonada por design de moda, se recusa a deixar que os trágicos acontecimentos da Guerra Civil da Argélia a impeçam de experimentar uma vida normal e sair à noite com sua amiga Wassila. À medida que o clima social se torna mais conservador, ela rejeita as novas proibições impostas pelos radicais e decide lutar por sua liberdade e independência apresentando um desfile de moda.

 

10) PARASITA (2019, Coreia do Sul, 131 min, 16 anos, dir: Joon-ho Bong)

Todos os quatro membros da família Ki-taek estão desempregados, porém uma obra do acaso faz com que o filho adolescente comece a dar aulas privadas de inglês à rica família Park. Fascinados com o estilo de vida luxuoso, os quatro bolam um plano para se infiltrar nos afazeres da casa burguesa. É o início de uma série de acontecimentos incontroláveis dos quais ninguém sairá ileso.

Ingresso: R$ 8 (inteira), R$ 4 (meia). Apenas dinheiro. Às segundas todo mundo paga meia. Pedimos gentilmente que facilitem o troco e evitem notas altas, ajudando assim o trabalho de bilheteria. Agradecemos a compreensão.

Sobre Cine Cultura

O Cine Cultura é o espaço de referência em Goiânia quando o assunto é o CINEMA. Inaugurada no dia 15 de julho de 1989, a pequena sala batizada de Sala Eduardo Benfica, com 98 lugares, apesar de pequena, abriu as portas para uma história de cinema que tem sido escrita com grande força em seus anos de existência. Dirigido ao longo de grande parte de sua história por Antônio Segatti – importante diretor de fotografia de inúmeras produções cinematográficas em Goiás – o Cine Cultura se firmou como principal espaço de exibição de filmes não-comerciais, proporcionando ao público experiências que os cinemas ditos “comerciais” não se interessavam em promover. Hoje, com 89 lugares (sendo um espaço para cadeirante), o Cine Cultura acompanha um momento decisivo de transição pelo qual passa o cinema mundial no século XXI. A tradicional projeção em 35mm que acompanhou toda a história do nosso cinema vem agora aliada à tecnologia digital, proporcionando uma maior democratização de acesso a uma quantidade inimagináveis de filmes disponíveis no circuito exibidor brasileiro e mundial. Como cinema que privilegia o que de melhor se produz no cinema contemporâneo, o Cine Cultura se coloca como o principal espaço de difusão de filmes de Goiás, exibindo lançamentos importantes do circuito comercial, sem nunca deixar de promover festivais e mostras especiais, buscando oferecer para o público goianiense, uma programação ampla e democrática, transformando o nosso cinema num espaço de convivência, reflexão e debate aberto a toda a sociedade. Buscar uma relação mais próxima e afetiva com o público é o principal projeto do Cine Cultura. Estar em contato direto com as pessoas, ser um catalisador de experiências audiovisuais, de aproximação com a cultura e com a arte através do cinema, é o que motiva o Cine Cultura. A ideia é construir um intenso e fértil ambiente onde a paixão pelo cinema possa florescer, a partir do qual o cinema possa ser conhecido em sua totalidade, sem limitações. Assim o Cine Cultura pretende ser o lugar onde as pessoas, cada vez mais, possam enfim se render ao poder transformador da sétima arte.

Publicado em 30 de outubro de 2019, em Programação. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: