Programação de 07/12 a 13/12: NO INTENSO AGORA, GABRIEL E A MONTANHA, MANIFESTO e CORPO DELITO

PROGRAMAÇÃO ATUAL: de 07 a 13 de dezembro

 

20171205_CC_nointensoagora_3_

 

E a programação de 14/12 a 23/12 também está logo abaixo, no texto.

A estreia desta semana é Corpo Delito, documentário de Pedro Rocha que é uma janela para um cotidiano ao qual temos pouco acesso ou nos acostumamos a ignorar. Sem proferir julgamentos e muito menos se colocar no que seria uma complicada posição de “fazer um favor”, Corpo Delito observa os dias e as convivências de um condenado e sua tornozeleira.

E continuam em cartaz as treze Cate Blanchetts diferentes em MANIFESTO, filme que provoca a aproximação entre arte e política; No Intenso Agora, novo documentário de João Moreira Salles e certamente um dos grandes filmes brasileiros do ano; e Gabriel e a Montanha, inspirado na história real de um amigo de Barbosa, se revela um filme de descoberta: autodescobrimento, descobrir um amigo distante, compreender enigmas e motivações pessoais e, claro, sobre viajar por aí com tesão aventureiro e tudo o que isso pode implicar.

Eis as programações para as próximas duas semanas:

De 07 a 13 de dezembro:
– 14h10: NO INTENSO AGORA
– 16h40: GABRIEL E A MONTANHA
– 19h10: MANIFESTO
– 21h00: CORPO DELITO

De 14 a 23 de dezembro:
– 14h10: COLO
– 16h40: NO INTENSO AGORA
– 19h10: O OUTRO LADO DA ESPERANÇA
– 21h00: CORPO DELITO

***

SINOPSES

1) NO INTENSO AGORA (2017, Brasil, 12 anos, 127 min; dir: João Moreira Salles)

Documentário político que justapõe, através de imagens de arquivo, uma série de acontecimentos diferentes da década de 1960 como a revolta estudantil em Paris, a Primavera de Praga em meio a dominação da União Soviética e a China de 1966 sob o regime de Mao, experienciado pela mãe do diretor na época.

2) GABRIEL E A MONTANHA (2017, Brasil, 14 anos, 131 min; dir: Fellipe Barbosa)

Gabriel Buchmann é um jovem aventureiro cheio de planos para sua vida acadêmica. Porém, antes de se preparar para a jornada na Universidade da Califórnia, o rapaz decide partir para a África. Durante a viagem, Gabriel busca uma imersão mais pessoal e afetiva pelos países por onde passa e com as pessoas que conhece pelo caminho, até que enfim se depara com o maior desafio de sua jornada.

3) MANIFESTO (2017, Austrália/Alemanha, 12 anos, 95 min; dir:
Julian Rosefeldt)

Uma série de monólogos interpretados por Cate Blanchett explora os componentes performativos e o significado político de manifestos históricos.

4) CORPO DELITO (2017, Brasil, 14 anos, 74 min; dir: Pedro Rocha)

Sinopse: Ivan saiu da cadeia, mas continua preso a uma tornozeleira eletrônica.

***

Ingresso valor amigo de sempre: 8 reais inteira, 4 reais meia. Apenas dinheiro, então favor ser legal e ajudar no troco (evite notas muito altas, não seja paia). Às segundas todo mundo paga meia: apenas 4 reais. Vlw flw!

Anúncios

Programação de 04/12 a 06/12: MANIFESTO, RODIN, NO INTENSO AGORA e GABRIEL E A MONTANHA

Estamos reabertos!

PROGRAMAÇÃO: de 04 a 06 de dezembro!

 

20171121_CC_nointensoagora_1_

 

E a programação de 07/12 a 13/12 também está logo abaixo.

São treze Cate Blanchetts diferentes em MANIFESTO, filme que provoca a aproximação entre arte e política; em RODIN temos a relação entre Auguste Rodin e Camille Claudel; NO INTENSO AGORA, novo documentário de João Moreira Salles e certamente um dos grandes filmes brasileiros do ano; e GABRIEL E A MONTANHA, inspirado na história real de um amigo de Barbosa, se revela um filme de descoberta: autodescobrimento, descobrir um amigo distante, compreender enigmas e motivações pessoais e, claro, sobre viajar por aí com tesão aventureiro e tudo o que isso pode implicar.

Eis as programações para as próximas duas semanas:

De 04 a 06 de dezembro:
– 14h10: MANIFESTO
– 16h00: RODIN (últimos dias!)
– 18h10: NO INTENSO AGORA
– 20h30: GABRIEL E A MONTANHA

De 07/12 a 13/12:
– 14h10: NO INTENSO AGORA
– 16h40: GABRIEL E A MONTANHA
– 19h10: MANIFESTO
– 21h00: CORPO DELITO

***

SINOPSES

1) MANIFESTO (2017, Austrália/Alemanha, 12 anos, 95 min; dir:
Julian Rosefeldt)

Uma série de monólogos interpretados por Cate Blanchett explora os componentes performativos e o significado político de manifestos históricos.

2) RODIN (2017, França, 14 anos, 120 min; dir: Jacques Doillon)

A história do romance do famoso escultor francês com Camille Claudel.

3) NO INTENSO AGORA (2017, Brasil, 12 anos, 127 min; dir: João Moreira Salles)

Documentário político que justapõe, através de imagens de arquivo, uma série de acontecimentos diferentes da década de 1960 como a revolta estudantil em Paris, a Primavera de Praga em meio a dominação da União Soviética e a China de 1966 sob o regime de Mao, experienciado pela mãe do diretor na época.

4) GABRIEL E A MONTANHA (2017, Brasil, 14 anos, 131 min; dir: Fellipe Barbosa)

Gabriel Buchmann é um jovem aventureiro cheio de planos para sua vida acadêmica. Porém, antes de se preparar para a jornada na Universidade da Califórnia, o rapaz decide partir para a África. Durante a viagem, Gabriel busca uma imersão mais pessoal e afetiva pelos países por onde passa e com as pessoas que conhece pelo caminho, até que enfim se depara com o maior desafio de sua jornada.

5) CORPO DELITO (2017, Brasil, 14 anos, 74 min; dir: Pedro Rocha)

Ivan, 30, acaba de sair da cadeia depois de oito anos preso. Ele agora está de volta à sua casa, de volta ao convívio de sua esposa e de sua filha de seis anos, que ele mal conhece. É uma chance de retomar a vida. No entanto, Ivan está no regime semiaberto. Uma tornozeleira eletrônica o proíbe de fazer qualquer trajeto que não seja de casa para o trabalho, do trabalho para casa. À noite, ele não pode sair. O tédio se desfaz apenas na presença de Neto. Ivan se reconhece no amigo mais novo. Ele ainda é atraído pelas festas e pelas aventuras da cidade, mas agora ele é vigiado dia e noite pelo GPS da polícia.

***

Ingresso valor amigo de sempre: 8 reais inteira, 4 reais meia. Apenas dinheiro, então favor ser legal e ajudar no troco (evite notas muito altas, não seja paia). Às segundas todo mundo paga meia: apenas 4 reais. Vlw flw!

FECHADO PARA REPAROS: de 28/11 a 03/12.

Fechado_Limpeza

Comunicamos que o Centro Cultural Marietta Telles estará fechado a partir desta terça, 28/11, para manutenção inesperada que exige que os banheiros de todo o prédio sejam interditados. Consequentemente, o Cine Cultura também estará fechado pelos próximos seis dias, até 03/12, domingo.

A previsão de retorno das atividades é segunda-feira, dia 04/12. Informaremos aqui e nos demais canais de nossa rede: twitter, facebook e blog.

De 04 a 06 de dezembro:
– 14h10: MANIFESTO
– 16h00: RODIN
– 18h10: NO INTENSO AGORA
– 20h30: GABRIEL E A MONTANHA

Programação de 23/11 a 29/11: MANIFESTO, RODIN, NO INTENSO AGORA e GABRIEL E A MONTANHA

PROGRAMAÇÃO ATUAL: de 23 a 29 de novembro!

 

20171121_CC_nointensoagora_1_

São treze Cate Blanchetts diferentes em MANIFESTO, filme que provoca a aproximação entre arte e política; em RODIN temos a relação entre Auguste Rodin e Camille Claudel; NO INTENSO AGORA, novo documentário de João Moreira Salles e certamente um dos grandes filmes brasileiros do ano; e GABRIEL E A MONTANHA, inspirado na história real de um amigo de Barbosa, se revela um filme de descoberta: autodescobrimento, descobrir um amigo distante, compreender enigmas e motivações pessoais e, claro, sobre viajar por aí com tesão aventureiro e tudo o que isso pode implicar.

Eis as programações para as próximas duas semanas:

De 23 a 29 de novembro:
– 14h10: MANIFESTO
– 16h00: RODIN
– 18h10: NO INTENSO AGORA
– 20h30: GABRIEL E A MONTANHA

De 30/11 a 06/12:
– 14h10: RODIN
– 16h20: MANIFESTO
– 18h10: GABRIEL E A MONTANHA
– 20h30: NO INTENSO AGORA

***

SINOPSES

1) MANIFESTO (2017, Austrália/Alemanha, 12 anos, 95 min; dir:
Julian Rosefeldt)

Uma série de monólogos interpretados por Cate Blanchett explora os componentes performativos e o significado político de manifestos históricos.

2) RODIN (2017, França, 14 anos, 120 min; dir: Jacques Doillon)

A história do romance do famoso escultor francês com Camille Claudel.

3) NO INTENSO AGORA (2017, Brasil, 12 anos, 127 min; dir: João Moreira Salles)

Documentário político que justapõe, através de imagens de arquivo, uma série de acontecimentos diferentes da década de 1960 como a revolta estudantil em Paris, a Primavera de Praga em meio a dominação da União Soviética e a China de 1966 sob o regime de Mao, experienciado pela mãe do diretor na época.

4) GABRIEL E A MONTANHA (2017, Brasil, 14 anos, 131 min; dir: Fellipe Barbosa)

Gabriel Buchmann é um jovem aventureiro cheio de planos para sua vida acadêmica. Porém, antes de se preparar para a jornada na Universidade da Califórnia, o rapaz decide partir para a África. Durante a viagem, Gabriel busca uma imersão mais pessoal e afetiva pelos países por onde passa e com as pessoas que conhece pelo caminho, até que enfim se depara com o maior desafio de sua jornada.

***

Ingresso valor amigo de sempre: 8 reais inteira, 4 reais meia. Apenas dinheiro, então favor ser legal e ajudar no troco (evite notas muito altas, não seja paia). Às segundas todo mundo paga meia: apenas 4 reais. Vlw flw!

Programação de 16 a 22 de novembro: COMO NOSSOS PAIS, AFTERIMAGE, PENDULAR e INVISÍVEL

PROGRAMAÇÃO ATUAL: de 16 a 22 de novembro!

 

20171031_CC_comonossospais_2_

 

Continuam em cartaz longas brasileiros Como Nossos Pais, de Laís Bodanzky e grande vencedor do Festival de Cinema de Gramado​ deste ano, e Pendular​, de Julia Murat, filme de dor e amor que traz um diálogo com a dança e a arte contemporâneas. Também temos AFTERIMAGE, último filme do grande cineasta polonês Andrzej Wajda (falecido ano passado), e a coprodução Brasil-Argentina INVISÍVEL, de Pablo Gorgelli, diretor do muito elogiado “Las Acacias” (exibido aqui no Cine Cultura em 2012).

De 16 a 22 de novembro:
– 14h30: COMO NOSSOS PAIS
– 16h30: AFTERIMAGE (sugestão do programador: vá e veja)
– 18h30: PENDULAR
– 20h30: INVISÍVEL

***

SINOPSES

1) COMO NOSSOS PAIS (2017, Brasil, 14 anos, 102 min; dir:
Laís Bodanzky)

Rosa, 38 anos, é uma mulher que se encontra em uma fase peculiar de sua vida, marcada por conflitos pessoais e geracionais: ao mesmo tempo em que precisa desenvolver sua habilidade como mãe de suas filhas, manter seus sonhos, seus objetivos profissionais e enfrentar as dificuldades do casamento, ela continua sendo filha de sua mãe, Clarice, com quem possui uma relação cheia de conflitos.

2) AFTERIMAGE (2017, Polônia, 12 anos, 98 min; dir: Andrzej Wajda)

A história do carismático pintor Wladyslaw Strzeminski, que manteve sua liberdade artística apesar dos obstáculos políticos.

3) PENDULAR (2017, Brasil, 16 anos, 108 min; dir: Julia Murat)

Em um galpão abandonado, um casal de artistas contemporâneos observa a arte, a performance e sua intimidade se misturarem. Na melhor das intenções apaixonadas, decidem separar seus respectivos espaços de trabalho por meio de uma simples fita no chão; nada de paredes ou cortinas. Curiosamente, é a partir daí que a treta começa a germinar…

4) INVISÍVEL (2017, Argentina e Brasil, 16 anos, 87 min; dir: Pablo Giorgelli)

Ely tem 17 anos, está no ensino médio e trabalha num pet shop no bairro da Boca em Buenos Aires. Ao descobrir que está grávida, seu mundo interno colapsa. Ela tem que tomar uma decisão que mudará sua vida para sempre.

***

Ingresso valor amigo de sempre: 8 reais inteira, 4 reais meia. Apenas dinheiro, então favor ser legal e ajudar no troco (evite notas muito altas, não seja paia). Às segundas todo mundo paga meia: apenas 4 reais. Vlw flw!

Programação de 09/11 a 15/11: COMO NOSSOS PAIS, PENDULAR, AFTERIMAGE e INVISÍVEL

PROGRAMAÇÃO de 09 a 15 de novembro.

20171031_CC_comonossospais_1_
 
A partir desta quinta-feira 09/11, teremos quatro estreias! Entram em cartaz os muito aguardados longas brasileiros Como Nossos Pais, de Laís Bodanzky, e Pendular, de Julia Murat. Também trazemos AFTERIMAGE, último filme do grande cineasta polonês Andrzej Wajda (falecido ano passado), e a coprodução Brasil-Argentina INVISÍVEL, de Pablo Gorgelli, diretor do muito elogiado “Las Acacias” (exibido aqui no Cine Cultura em 2012).
 
De 09 a 15 de novembro:
– 14h30: COMO NOSSOS PAIS
– 16h30: PENDULAR
– 18h30: AFTERIMAGE (sugestão do programador: vá e veja)
– 20h30: INVISÍVEL
 
De 16 a 22 de novembro:
– 14h30: COMO NOSSOS PAIS
– 16h30: AFTERIMAGE (sugestão do programador: vá e veja)
– 18h30: PENDULAR
– 20h30: INVISÍVEL
 
***
 
SINOPSES
 
1) COMO NOSSOS PAIS (2017, Brasil, 14 anos, 102 min; dir:
Laís Bodanzky)
 
Rosa, 38 anos, é uma mulher que se encontra em uma fase peculiar de sua vida, marcada por conflitos pessoais e geracionais: ao mesmo tempo em que precisa desenvolver sua habilidade como mãe de suas filhas, manter seus sonhos, seus objetivos profissionais e enfrentar as dificuldades do casamento, ela continua sendo filha de sua mãe, Clarice, com quem possui uma relação cheia de conflitos.
 
2) PENDULAR (2017, Brasil, 16 anos, 108 min; dir: Julia Murat)
 
Em um galpão abandonado, um casal de artistas contemporâneos observa a arte, a performance e sua intimidade se misturarem. Na melhor das intenções apaixonadas, decidem separar seus respectivos espaços de trabalho por meio de uma simples fita no chão; nada de paredes ou cortinas. Curiosamente, é a partir daí que a treta começa a germinar…
 
3) AFTERIMAGEM (2017, Polônia, 12 anos, 98 min; dir: Andrzej Wajda)
 
A história do carismático pintor Wladyslaw Strzeminski, que manteve sua liberdade artística apesar dos obstáculos políticos.
 
4) INVISÍVEL (2017, Argentina e Brasil, 16 anos, 87 min; dir: Pablo Giorgelli)
 
Ely é uma jovem de 17 anos que vive com sua mãe, Susana, em um pequeno apartamento em La Boca, um bairro de conjuntos habitacionais de Bueno Aires. Ela mantém uma relação distante com sua mãe e leva uma rotina pesada se dividindo entre as atividades domésticas e o trabalho diário num Pet Shop. Mas tudo muda quando ela descobre que está grávida.
 
***
 
Ingresso valor amigo de sempre: 8 reais inteira, 4 reais meia. Apenas dinheiro, então favor ser legal e ajudar no troco (evite notas muito altas, não seja paia). Às segundas todo mundo paga meia: apenas 4 reais. Vlw flw!