Arquivos do Blog

Cine Cultura sedia a Mostra Retrospectiva Carlos Adriano com a presença do diretor

O Cine Cultura, da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), sedia nesta quarta e quinta-feira, dias 10 e 11, a Mostra Retrospectiva Carlos Adriano, de curtas e média-metragens, com a presença do cineasta. As sessões terão início às 20h30.

banner_retro_adriano_1

A Mostra integra a programação do  VIII Seminário Nacional de Pesquisa em Arte e Cultura Visual – VIII SNPACV,  que é promovido pela Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (UFG), e será realizado também no cinema, nos dias 10 e 11.

O Seminário é aberto à participação de pesquisadores e estudantes de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual e áreas afins. O evento reúne pesquisas que refletem sobre questões relacionadas às três linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual: Imagem, Cultura e Produção de Sentido; Poéticas Visuais e Processos de Criação; Culturas da Imagem e Processos de Mediação.

Em sua oitava edição, o Seminário tem como temática Arquivos, memórias, afetos, e pretende salientar a sua importância nas produções de visualidades contemporâneas. Para isso, haverá mesas-redondas com artistas e pesquisadores para participar e discutir do campo amplo que esses arquivos, memórias e afetos vêm ocupar no discurso dessas visualidades.

Ambos os eventos têm entrada gratuita.

Manutenção

A coordenação do Cine Cultura informa que, nesta semana, o cinema estará passando por manutenção técnica nos equipamentos de projeção. Com isso, as exibições dos filmes PermanênciaAté que a Sbórnia nos separe e Senhor do Labirinto estão suspensas. O cinema abrirá exceção para a Mostra e o Seminário, e logo após continuam os reparos nas aparelhagens.

Confira aqui a programação da mostra


Serviço:

Mostra Retrospectiva Carlos Adriano (VIII SNPACV) | 10 e 11 de junho de 2015

Ingressos: Entrada franca

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201 – 4670

Cine Cultura – Sala Eduardo Benfica
Centro Cultural Marieta Telles Machado, Praça Cívica, nº 2, Goiânia – GO.Tel.: (62) 3201 – 4670

 

Anúncios

Cine Cultura exibe filmes de David Lynch até quinta-feira (12)

david-lynch-portrait-photo-miles-aldridge

Entre 09 e 12 de dezembro o Cine Cultura realiza a Mostra David Lynch em Alta Definição. A programação traz uma seleção de cinco filmes do controverso cineasta norte-americano, Eraserhead (1977), Veludo Azul (1986), Coração Selvagem (1990), A Estrada Perdida (1997) e Cidade dos Sonhos (2001), todos exibidos com entrada franca.

David Keith Lynch nasceu em Missoula (EUA), em 1946. É diretor, roteirista, produtor, artista visual, músico e, ocasionalmente, ator. Conhecido por seus filmes surrealistas, desenvolveu seu próprio estilo cinematográfico (chamado de “Lynchiano”), caracterizado por imagens de sonhos e meticuloso desenho sonoro. Na verdade, o surreal e, em muitos casos, os elementos violentos de seus filmes lhe deram a reputação de “perturbar, ofender ou mistificar” seus públicos.

PROGRAMAÇÃO:

09 de dezembro | segunda-feira

19h – Eraserhead (1977)

21h – Veludo Azul (1986)

 

10 de dezembro | terça-feira

20h – Coração Selvagem (1990)

 

11 de dezembro | quarta-feira

20h – A Estrada Perdida (1997)

 

12 de dezembro | quinta-feira

20h – Cidade dos Sonhos (2001)

 

Serviço:
Mostra: “David Lynch em Alta Definição”

Quando: 09 a 12 de dezembro de 2013

Onde: Cine Cultura | Centro Cultural Marietta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Entrada: Franca (retirada de ingressos 30min antes da sessão)

Mais informações: (62) 3201-4670

Programação de julho traz três estreias e Mostra dedicada a John Carpenter

Em julho a programação do Cine Cultura traz à Goiânia três grandes estreias nacionais e uma Mostra dedicada ao cineasta John Carpenter.

Programação - JULHO

Na primeira semana, entre os dias 5 e 11 de julho, seguem em cartaz os filmes Elena, de Petra Costa e Crazy Horse, de Frederick Wiseman.

Na sexta-feira, dia 12 de julho, estreiam os filmes “Olhe Pra Mim De Novo” de Claudia Priscilla e Kiko Goifman e “A Cidade é uma Só?”, de Adirley Queirós. O longa, lançado pela Sessão Vitrine, apresenta uma reflexão sobre os 50 anos de Brasília, tendo como foco a discussão sobre o processo permanente de exclusão territorial e social que uma parcela considerável da população do Distrito Federal e do Entorno sofre, e de como essas pessoas restabelecem a ordem social através do cotidiano. Já o filme Olhe Pra Mim De Novo é um road-movie no sertão nordestino que acompanha a história do transexual masculino Silvyo Luccio. Antes das sessões do longa será exibido o premiado curta-metragem Vestido de Laerte, estrelado pelo próprio cartunista.

Dia 13 de julho o Cine Cultura abre espaço para o lançamento do curta-metragem “Lembranças Esquecidas”, de Rochane Torres. O evento acontece às 21h, a entrada é franca.

Entre 26 de julho e 01 de agosto, o Cine Cultura exibe uma Mostra dedicada ao cineasta americano John Carpenter, considerado mestre do terror. A Mostra contará com os principais títulos do diretor e será exibida em duas sessões diárias, de segunda a sexta às 19h e 21h, e aos sábados e domingos às 17h30 e 19h30. A entrada é franca.

Boas sessões à todos!

 

Serviço:

Programação Cine Cultura – de 05 de julho a 01 de agosto

Local: Cine Cultura Centro Cultural Marietta Telles Machado, Praça Cívica, nº 2.

Ingressos: Sessões ordinárias – R$ 8 Inteira / R$ 4 Meia.

Mostra John Carpenter – ENTRADA FRANCA

Mostra “O Feminino no Cinema” ocupa programação do Cine Cultura na última semana de março

MOSTRA Feminino no cinema - Cartaz

O Cine Cultura apresenta a partir desta sexta-feira (22/03) a Mostra “O Feminino no Cinema”, em parceria com a Secretaria da Mulher (SEMIRA) e a Cinemateca Francesa. A mostra é uma comemoração ao mês dedicado às mulheres. Serão exibidos 7 filmes nos quais a mulher tem papel central. Os filmes mostram os diferentes lugares ocupados pela mulher na sociedade. Assim, o conjunto dos títulos representa um passeio cronológico sobre a evolução da figura da mulher em filmes que vão desde os anos 50 até os dias de hoje. Revela-se a pluralidade e singularidade do universo feminino.

A Mostra abre com a exibição da polêmica obra-prima de Max Ophüls, “Lola Montès” de 1955, filme retirado das mãos de seu diretor e banido por muito tempo por contar a história de uma cortesã, amante da alta aristocracia francesa do século XIX, e que, depois capturada, é transformada em atração de um circo, tendo sua vida transformada num espetáculo. A exibição do filme no primeiro dia da mostra (22/3) será seguida de debate com a cineasta e produtora cultural Alyne Fratari.

Integra também a Mostra outro clássico absoluto do cinema mundial: “A Grande Testemunha”, de Robert Bresson, filme que acompanha sob o olhar de um jumento, o crescimento de sua dona e suas desventuras diante da vida. O longa, de 1966, fala de maneira atual sobre a condição da mulher na sociedade ocidental, encerrando a mostra na quinta-feira, dia 28/3. A exibição será seguida de debate com a professora e realizadora audiovisual Lisa França.

A programação da Mostra “O Feminino no Cinema” tem muitos destaques. O imperdível libelo à liberdade feminina dirigido pela grande Agnes Varda, “Sem Teto e Sem Lei” (1985), que conta com a interpretação magistral de Sandrine Bonnaire, é uma das raridades apresentadas. Há também o documentário “Ao Lado de Mathilde” (2004), incrível experiência sobre o encontro e o processo criativo de duas grandes artistas francesas, a cineasta Claire Denis (uma das mais importantes diretoras do cinema contemporâneo) e a coreógrafa Mathilde Monnier.

Não se pode esquecer ainda de filmes importantes e bastante reflexivos como a obra-prima do cineasta cambojano Rithy Panh (outro grande do cinema contemporâneo), “Papel Não Embrulha Brasas” (2006), documentário sobre o processo de exclusão social de prostitutas na cidade de Phnom Penh. Outro documentário é o intimista “O Nome dela é Sabinne” (2007) dirigido pela atriz Sandrine Bonnaire, sobre a sua relação com a sua irmã autista, através de imagens captadas durante 25 anos.

Por fim, integra a mostra o segundo belíssimo longa da jovem cineasta Mia Hansen Love, “Tudo Perdoado”, sobre uma menina que acompanha a crise familiar desencadeada pelo abandono do pai que, sendo usuário de drogas, abandona a família para ficar com outra mulher. Alguns anos depois pai e filha se encontram para um emocionante acerto de contas.

 

Serviço:

Mostra O Feminino no Cinema

Período:22 a 28 de março

Hora: 19h30.

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marietta Telles Machado, Praça Cívica nº 2.

Entrada franca.