Periscópio e o Último Cine Drive-In em cartaz no Cine Cultura

O Cine Cultura, da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), estréia nesta quinta-feira, 27 de agosto, dois longa-metragens nacionais: Periscópio, com atuação e roteiro de Jean-Claude Bernadet e direção de Kiko Goifman, e o O Último Cine Drive-In do cineasta brasiliense Iberê Camargo, filme que conta com várias premiações no Festival de Gramado (ambos com sessões de segunda à domingo). Também teremos duas Mostras ao longo dessas semanas, com o encerramento do “II Fronteira”, dia 29/08, sábado, às 17h10, e “Cineclubismo Cine Cultura”, dia 31/08, às 18:30 h. Informamos que as sessões de nossos filmes em cartaz estarão suspensas durante os dias das mostras. O ingresso custa R$ 8 (inteira) e R$4 (meia). Pessoas acima de 60 anos têm acesso livre.

11892055_898656953547651_2968866488036045645_n

Serviço:

Programação do Cine Cultura | 27 de agosto a 02 de setembro

Ingressos: R$ 8 Inteira / R$ 4 Meia / Acima de 60 anos não pagam

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201 – 4670


Periscópio [Estreia]

Sessões:  17h (todos os dias – exceto sábado e segunda);

Direção: Kiko Goiffman

Drama | 85min | Brasil | Classificação:  Livre

Sinopse:  Élvio (João Miguel) e Eric (Jean-Claude Bernadet) vivem sozinhos em um apartamento pequeno, sem falar com qualquer outra pessoa. A relação entre eles está bastante deteriorada, sendo bem comum que um ofenda o outro. Um dia, repentinamente, surge na sala um periscópio. Sem ter a menor ideia do porquê dele ter aparecido, nem de quem está por trás do objeto, eles passam a fingir para o periscópio de que são amigos e levam uma boa vida.

O Último Cine Drive-In [Estreia]

Sessões:  19h (todos os dias – exceto sábado e segunda);

Direção: Iberê Carvalho

Drama | 85min | Brasil | Classificação:  12 anos

Sinopse:  O jovem operário Marlombrando precisa levar sua mãe para fazer um exame em Brasília. Sem ter a quem recorrer, Marlombrando precisará reencontrar seu pai, Almeida, ausente há muitos anos. Dono do último Cine Drive-in de Brasília, Almeida insiste em manter vivo um tipo de cinema que já não atrai mais espectadores.

 
Cine Cultura – Sala Eduardo Benfica
Centro Cultural Marieta Telles Machado, Praça Cívica, nº 2, Goiânia – GO.Tel.: (62) 3201 – 4670

 

Cine Cultura estreia documentário de Lucia Murat e longa italiano ‘As Maravilhas’

Atenção ao novo funcionamento do Cine Cultura (Seduce): Sessões  regulares somente de Quinta a Domingo.

O Cine Cultura, da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), estreia nesta quinta-feira, 06 de agosto, o documentário nacional A Nação que Não Esperou por Deus, da cineasta Lucia Murat, com sessões às 17 horas (quinta a domingo). Também entra em cartaz na sala o longa italiano As Maravilhas, dirigido por Alice Rohrwacher, com exibição às 19 horas (quinta a domingo). O ingresso custa R$ 8 (inteira) e R$4 (meia). Pessoas acima de 60 anos têm acesso livre.

Serviço:

Programação do Cine Cultura | 06 a 12 de agosto de 2015

Ingressos: R$ 8 Inteira / R$ 4 Meia / Acima de 60 anos não pagam

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201 – 4670


A Nação que Não Esperou por Deus [Estreia]

Sessões:  17h (quinta a domingo);

Direção: Lucia Murat

Documentário | 89min | Brasil | Classificação:  Livre

Sinopse:  O documentário gira em torno da tribo indígena Kadiwéu que vive no Mato Grosso do Sul. A diretora visitou a tribo primeiramente em 1999 para gravar outro filme e agora em 2013/2014. Nesses quase 15 anos, a luz elétrica, a televisão e as igrejas evangélicas chegaram ao local, além da luta de terra dos Kadiwéu contra os pecuaristas. A intenção é analisar os diferentes caminhos da tribo perante os acontecimentos.

As Maravilhas [Estreia]

Sessões:  19h(quinta a domingo);

Direção: Alice Rohrwacher

Drama | 110min | Itália | Classificação:  12 anos

Sinopse:  Gelsomina é uma jovem moça que vive com seus pais e suas irmãs na região da Toscana, cercada por natureza. A serenidade e calma de seus dias parecem ser perturbadas com a chegada de Martin em sua vida.

 
Cine Cultura – Sala Eduardo Benfica
Centro Cultural Marieta Telles Machado, Praça Cívica, nº 2, Goiânia – GO.Tel.: (62) 3201 – 4670

Longa búlgaro “A Lição” entra em cartaz no Cine Cultura

A ética de uma professora é tema do filme A Lição, que estreia nesta quinta-feira, 23/7, no Cine Cultura. A obra tem direção de Kristina Grozeva e Petar Valchanov, e será exibida nas sessões das 17 horas, de segunda a domingo. Continua em cartaz na sala o longa-metragem Romance Policial, do diretor chileno radicado no Brasil, Jorge Durán, com exibição às 19 horas (segunda a domingo). O ingresso custa R$8 (inteira) e R$4 (meia) e pessoas acima de 60 anos têm entrada gratuita.

519930-970x600-1

A Lição retrata o drama de uma professora (Margita Gosheva) que mora em uma pequena cidade búlgara. Extremamente honesta, ao descobrir que um de seus alunos roubou uma pequena quantia em dinheiro, ela passa a investigar quem foi o autor do ato para mostrar que aquilo não é a atitude mais correta. Ao mesmo tempo, ela precisa tomar medidas desesperadas para evitar a ruína financeira de sua família.

Já a produção Romance Policial é o quinto filme do roteirista Jorge Durán, que criou uma trama envolvendo romance, crime, investigação e suspense. Narrada em espanhol, a obra conta a história de Antônio, um escritor brasileiro (vivido por Daniel Oliveira) que parte para o Chile em busca de emoções e material para escrever um romance.

Na árida paisagem do Deserto do Atacama, ele se envolve com a misteriosa Florencia (Daniela Ramirez), uma jovem que o conduz a um mergulho em um enigma local.

Serviço:

Programação do Cine Cultura | 23 de julho a 05 de agosto

Ingressos: R$ 8 Inteira / R$ 4 Meia / Acima de 60 anos não pagam

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201 – 4670


A Lição [ESTREIA]

Sessões:  17h (todos os dias);

Direção: Kristina Grozeva/Petar Valchanov

Drama | 105min | Bulgária | Classificação: 12 anos

Sinopse: Uma honesta professora (Margita Gosheva) de uma pequena cidade búlgara descobre que um de seus alunos roubou uma pequena quantia em dinheiro. Agora, ela precisa descobrir quem foi para ensinar o que é certo ou errado. Ao mesmo tempo, a mulher precisa tomar medidas desesperadas para evitar a ruína financeira de sua família.

Romance Policial

Sessões:  19h (todos os dias);

Direção: Jorge Duran

Drama | 98min | Brasil | Classificação: 14 anos

Sinopse: O funcionário público – e escritor nas horas vagas – Antônio (Daniel de Oliveira) viaja até o Deserto do Atacama, no Chile, em busca de inspiração para um conto. Acaba encontrando um corpo e é impedido de voltar ao Brasil. Ao se envolver com Florencia (Daniela Ramirez), uma moradora local, ele desvenda o crime e escreve sua grande obra.

Cine Cultura estreia o longa ‘Romance Policial’ nesta quinta (16)

O Cine Cultura, da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), estreia nesta quinta-feira, 16/7, o filme Romance Policial, do diretor chileno radicado no Brasil, Jorge Durán, nas sessões das 19 horas (de segunda a domingo). O longa-metragem Jauja, do argentino Lisandro Alonso, continua em cartaz na sala no primeiro horário, às 17 horas (segunda a domingo).

filme_romance_policial_-_divulgacao_02

Romance policial é o quinto filme do experiente roteirista Jorge Durán, que criou uma trama envolvendo romance, crime, investigação e suspense. Falado em espanhol, a obra conta a história de Antônio, um escritor brasileiro (vivido por Daniel Oliveira) que parte para o Chile em busca de emoções e material para escrever um romance. Na árida paisagem do Deserto do Atacama, Antônio envolve-se com a misteriosa jovem Florencia (Daniela Ramirez), que o conduz a mergulhar em um enigma local.

Já o longa Jauja é uma coprodução filmada em dois idiomas. O filme propõe uma viagem ao passado e conta a história de um pai e uma filha que viajam da Dinamarca para um paraíso chamado Jauja. Ela foge apaixonada e o pai parte em uma violenta busca para encontrá-la. A única certeza é que todos que tentaram se encontrar neste lugar se perderam pelo caminho. A produção ganhou o prêmio da Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica (Fripresci) em Cannes, em 2014.

Serviço:

Programação do Cine Cultura | 16 a 22 de julho

Ingressos: R$ 8 Inteira / R$ 4 Meia / Acima de 60 anos não pagam

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201 – 4670


Jauja

Sessões:  17h (todos os dias);

Direção: Lisandro Alonso

Drama | 110min | Argentina/Brasil | Classificação: 12 anos

Sinopse: Um homem e sua filha embarcam numa viagem que tem como destino um deserto localizado no fim do mundo. Esta é uma empreitada na qual muitos já se aventuraram, mas poucos conseguiram concluir com sucesso.

 

Romance Policial [ESTREIA]

Sessões:  19h (todos os dias);

Direção: Jorge Duran

Drama | 98min | Brasil | Classificação: 14 anos

Sinopse: O funcionário público – e escritor nas horas vagas – Antônio (Daniel de Oliveira) viaja até o Deserto do Atacama, no Chile, em busca de inspiração para um conto. Acaba encontrando um corpo e é impedido de voltar ao Brasil. Ao se envolver com Florencia (Daniela Ramirez), uma moradora local, ele desvenda o crime e escreve sua grande obra.

Longa argentino Jauja estreia nesta quinta no Cine Cultura

O Cine Cultura estreia nesta quinta-feira, 9/7, o longa-metragem Jauja, do diretor argentino Lisandro Alonso. A obra será exibida nas sessões das 19 horas (de segunda a domingo). A produção Até que a Sbórnia nos Separe, de Otto Guerra, volta a grade do cinema na sessão das 17 horas (de segunda a domingo). O ingresso custa R$8 (inteira) e R$4 (meia). Entrada gratuita acima de 60 anos.

Na próxima terça-feira, 14, o Cine Cultura interrompe a programação para dar lugar ao lançamento do curta-metragem Horizontes, de Gabriel Newton, às 20 horas. Na quarta-feira, dia 15, as sessões voltam ao normal.

jauja-3

O longa Jauja é uma coprodução filmado em dois idiomas. A trama propõe uma viagem ao passado e conta a história de um pai e uma filha que viajam da Dinamarca para um paraíso chamado Jauja. Ela foge apaixonada e o pai parte em uma violenta busca para encontrá-la. A única certeza é que todos que tentaram se encontrar neste lugar se perderam pelo caminho. A produção ganhou o prêmio da Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica (Fripresci) em Cannes, em 2014.

Lisandro Alonso, conhecido no circuito dos festivais internacionais por filmes como Liverpool (2008) e La libertad (2001), já dirigiu seis longas-metragens e um curta-metragem desde 2001 e é vagamente associado com o movimento Cinema Novo argentino.

O filme de animação Até que a Sbórnia nos separe retrata o drama de um pequeno país que sempre viveu isolado do resto do mundo, cercado por um grande muro que não permite o contato com os vizinhos. Um dia, no entanto, um acidente leva à queda do muro, e logo os sbornianos começam a descobrir os costumes modernos. Dois músicos locais, Kraunus (Hique Gomez) e Pletskaya (Nico Nicolaiewsky), observam as reações de seus conterrâneos: enquanto alguns adotam rapidamente a cultura estrangeira, outros preferem reafirmar as tradições sbornianas e resistir ao imperialismo.

Lançamento:

horizontes-lancamento-curtaHorizontes é um curta-metragem de ficção dirigido por Gabriel Newton e produzido por Agnosia e Estratos Filmes. O enredo fala de Jonas, um homem que passa a maior parte de seu tempo dentro de um escritório, não vive. Sua namorada, Beatriz, é a responsável por ser seus olhos. É através do telefone que ela partilha sua vida com ele para, no final de cada ligação, descrever um horizonte, que Jonas desenha. É a única forma que ele tem para conhecer o mundo. É assim que Jonas vive, sente.

Serviço:

Programação do Cine Cultura | 09 a 15 de julho

Ingressos: R$ 8 Inteira / R$ 4 Meia / Acima de 60 anos não pagam

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201 – 4670


Até que a Sbórnia nos Separe

Sessões:  17h (todos os dias);

Direção: Otto Guerra e Ennio Torresan Jr

Animação/Comédia | 85min | Brasil | Classificação: 10 anos

Sinopse: Sbornia é um pequeno país que sempre viveu isolado do resto do mundo, cercado por um grande muro que não permite o contato com os vizinhos. Um dia, no entanto, um acidente leva à queda do muro, e logo os sbornianos começam a descobrir os costumes modernos. Dois músicos locais, Kraunus (Hique Gomez) e Pletskaya (Nico Nicolaiewsky), observam as reações de seus conterrâneos: enquanto alguns adotam rapidamente a cultura estrangeira, outros preferem reafirmar as tradições sbornianas e resistir ao imperialismo.

Jauja [ESTREIA]

Sessões:  19h (todos os dias);

Direção: Lisandro Alonso

Drama | 110min | Argentina/Brasil | Classificação: 12 anos

Sinopse: Um homem e sua filha embarcam numa viagem que tem como destino um deserto localizado no fim do mundo. Esta é uma empreitada na qual muitos já se aventuraram, mas poucos conseguiram concluir com sucesso.

Cine Cultura recebe o Circuito de Cinema Chileno no Brasil

De 1 a 4 de julho (todos os dias às 19 horas) será exibido no Cine Cultura, em Goiânia um ciclo de filmes intitulado “Muestra de Cine Chileno Nuevo” (Mostra do Novo Cinema Chileno) a ser apresentado em cinco cidades (Goiânia, Brasília, Porto Alegre, São Paulo e São Sebastião) – organizado pelo Instituto Cervantes e pela Embaixada do Chile no Brasil – que pretende oferecer um registro do precoce trabalho cinematográfico de um conjunto de realizadores que têm idade média de 30 anos. A Mostra está sendo organizada em Goiânia pelo Cineclube Sinpro Goiás e Cineclube Imigração com apoio do Cine Cultura.

Na Mostra será possível apreciar documentários, como “El vas de los inútiles”, de Edison Cájas, que centra sua visão no movimento estudantil que sacudiu esse país em 2011 e cujas derivações se expressam até hoje nas ruas, mediante a visão de um adolescente imerso nas manifestações, e a de um ex-preso político da ditadura.

30 de junho

Serão também exibidos filmes de ficção, como “De Jueves a Domingo”, de Dominga Sotomayor, ou “Soy mucho mejor que voh”, de José Manuel “Ché” Sandoval que preferem uma aproximação menos direta e ligada à contingência da realidade social, ocupando-se de zonas mais próximas ao intimismo e à vida cotidiana de seus pares, os jovens que começam a adentrarem-se à vida adulta.

Outros longa-metragens, como “La visita” abordam o tema das minorias sexuais, a marginalização e a transexualidade, no contexto do mundo popular e da classe média chilena, com enfoques rupturistas que tendem a colocar em tensão os reflexos e reações tradicionais de uma sociedade frente aos desafios da pós-modernidade.

Juntamente com os longa-metragens, será exibido um curta-metragem em cada função. E no lançamento do ciclo em cada cidade, o curador da mostra, o também cineasta jovem Cristóbal Sobera, falará sobre os filmes em exibição e responderá às dúvidas e perguntas da audiência.

PROGRAMAÇÃO DO CICLO DE CINEMA CHILENO EM GOIÂNIA

Terça-feira – 30 de junho (19h)

El vals de los inútiles – “A valsa dos Inúteis” (2013). Director: Edison Cájas. 80 minutos.

 O relato de duas historias paralelas narra o movimento estudantil no Chile. Um adolescente imerso no clima político de seu colégio e um ex-preso da ditadura de Pinochet encontraram na mobilização social o sentido de sua própria historia.

Quarta-feira – 1 de julho (19h)

De jueves a domingo – “De quinta a domingo” (2012). Directora: Dominga Sotomayor. 94 minutos

 Tudo começa numa quinta quando duas crianças saem de ferias com seus pais e vão para o norte do Chile. Tudo termina num domingo. Lucia (10) e Manuel (7) viajam junto a seus pais Ana (35) e Fernando (38) por um final de semana longo. O casal decidiu separar-se, mais tinham planejado fazer esta viajem com seus filhos, assim que decidem fazê-la de qualquer jeito. Pouco a pouco esta viaje vai ser sua despedida final. Um longo percurso; A solidão da paisagem e a limitação do carro vão revelando a crise dos pais. Os meninos só querem chegar a uma praia, Fernando a um sitio que lhe deixou seu pai, e Ana a um lugar que no existe onde as coisas voltem a estar bem. A visão de Lucia, distante e fragmentada, desta última viagem familiar.

Quinta-feira – 2 de julho (19h)

 Soy mucho mejor que voh – “Sou muito melhor que você” (2013). Director: José Manuel “Ché” Sandoval. 83 minutos 

Uma comedia urbana, Cristobal(40), pai de família e empresário, vê como sua mulher ganha uma bolsa de estudo e se muda para a Espanha querendo levar os filhos e ele junto a ela. Humilhado por isso desaparece e perambula por Santiago a procura de sexo. Traz uma noite patética, e cheia de fracassos, na que, além disso, no poderá esquecer seu conflito, chegará o momento de decidir: sua família ou seu ego…

Sexta-feira, 03 de julho (19h)

Aquí estoy, aquí no –“Aquí estou, aquí não”- (2011). Directora: Elisa Eliash. 96 minutos

Traz ver morrer seu melhor amigo, o jornalista Ramiro Hidalgo (Juan Pablo Correa) é contratado para escrever a biografia não autorizada de Ana Patricia Ahumada Jones (María José Seibald), uma lenda do rock chileno. A investigação os leva a se conhecer intimamente, mas, será que Ramiro conta toda a verdade? é ela quem diz ser? Inspirada livremente em “Um corpo que cai” de Hitchcock.

Sábado, 04 de julho (19h)

1- Titanes (Edison Cájas). 2011. 23 minutos

2- La ducha (María José San Martín). 2010. 10 minutos

3- Asunción (Camila Luna). 2013. 20 minutos.

4- Brazaletes (Cristóbal Sobera y Néstor Pérez). 2010. 7 minutos. Animación

5- Hijo de Dios (Alvaro Rozas y Tomás Montalva). 2013. 8 minutos. Animación

6- Opuestos (Cristóbal Sobera) 2013, 15 min

 

Serviço:

Mostra do Novo Cinema Chileno em Goiânia – Cine Cultura

Ingressos: Entrada gratuita

Local: Cine Cultura – Centro Cultural Marieta Telles, Praça Cívica, nº 2.

Informações: 3201 – 4670

 Local: Cine Cultura – Centro Cultural MarietaTelles Machado – Pça Cívica nº 2 – Centro – Goiânia/GO

 

Cine Cultura – Sala Eduardo Benfica
Centro Cultural Marieta Telles Machado, Praça Cívica, nº 2, Goiânia – GO.Tel.: (62) 3201 – 4670
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 10.738 outros seguidores