De 19 a 25 de janeiro: estreiam O HOMEM QUE CAIU NA TERRA e A CRIADA

Programação de 19 a 25 de janeiro!

20170116_cc_homemquecaiu_

Entram em cartaz O HOMEM QUE CAIU NA TERRA, clássico sci-fi cult alienígena protagonizado por David Bowie e dirigido pelo também alienígena Nicolas Roeg, e o sul-coreano A CRIADA, suspense erótico cheio de bondage no coração e dirigido por Chan-wook Park (do aclamado OLDBOY).

 
Atenção para as classificações indicativas, pois as exibições estarão um tanto safadinhas por estes dias, sim?
 
***
 

1) O HOMEM QUE CAIU NA TERRA (1976, Reino Unido, 14 anos, 139 minutos)

david-bowie-_-the-man-who-fell-on-earth
 
Direção: Nicolas Roeg
Elenco: David Bowie, Rip Torn, Candy Clark, Buck Henry, Bernie Casey, Jackson D. Kane, Rick Riccardo, Tony Mascia
 
Sinopse: A lenda David Bowie é o alienígena humanoide Thomas Jerome Newton, na antológica ficção científica do diretor Nicolas Roeg. Newton chega à Terra com a missão de levar água ao seu distante planeta natal que vive uma seca catastrófica. Usando a tecnologia avançada de seu planeta para patentear muitas invenções na Terra, Newton, auxiliado pelo advogado Oliver Farnsworth, fica milionário como o líder de um conglomerado tecnológico. E ainda na Terra vive um relacionamento com a camareira Mary-Lou. Bowie, em sua estreia como ator, cria com seu visual andrógino a perfeita imagem de um homem que veio do espaço.
 
***
 

2) A CRIADA (2016, Coreia do Sul, 18 anos, 144 minutos)

handmaiden
 
Direção: Chan-wook Park
Elenco: Min-hee Kim, Kim Tae-ri, Jung-woo Ha
 
Sinopse: Na Coreia do Sul dos anos 1930, uma jovem coreana é contratada para trabalhar para uma herdeira nipônica, que leva uma vida isolada ao lado do tio autoritário.
 
***
 
Ingresso valor amigo (somente dinheiro; favor tentar levar trocado): 8 reais inteira / 4 reais meia.
 
Facebook: https://www.facebook.com/cineculturagoiania/

Programação de 12 a 18 de janeiro

Programação de 12 a 18 de janeiro: última semana para assistir ao romeno SIERANEVADA e ao francês O QUE ESTÁ POR VIR, agora em novos horários!

 

sieranevada_semana12-18_janeiro

 

1) SIERANEVADA (173 minutos, 2016), selecionado para a competição oficial pela Palma de Ouro no último festival de Cannes.

Direção: Cristi Puiu
Elenco: Mimi Branescu, Judith State, Bogdan Dumitrache

Sinopse: Três dias após o ataque terrorista à redação do semanário Charlie Hebdo e 40 dias após a morte de seu pai, Larry, um médico quarentão, se prepara para passar o sábado em família como homenagem ao falecido. A ocasião, no entanto, não acontece de acordo com suas expectativas. Forçado a confrontar seus medos e seu passado, ele terá que repensar o lugar que ocupa no seio de sua família ao encontrar pouco espaço para contar a sua versão da verdade. Foi selecionado como representante de seu país ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2017.

***

2) O QUE ESTÁ POR VIR (102 min, 14 anos), premiado com Melhor Direção no último Festival de Berlim.

Direção: Mia Hansen-Løve
Roteiro: Mia Hansen-Løve
Elenco: Isabelle Huppert, Roman Kolinka, André Marcon

Sinopse: Nathalie ensina filosofia em uma escola secundária em Paris. Ela é apaixonada por seu trabalho e gosta particularmente de passar a seus alunos o prazer de pensar. É casada, tem dois filhos e divide o seu tempo entre a família, os antigos alunos e a sua mãe possessiva. Um dia, o seu marido anuncia que está deixando-a por outra mulher. De repente, Nathalie se percebe em completa liberdade e tem de reinventar a sua vida.

***

Ingresso valor amigo (somente dinheiro): 8 reais inteira / 4 reais meia.

Facebook: https://www.facebook.com/cineculturagoiania/
Instagram: https://www.instagram.com/cineculturagoias/
Twitter: https://twitter.com/CineCulturaGO

De 02 a 11 de janeiro: O QUE ESTÁ POR VIR e SIERANEVADA

Programação de 02 a 11 de janeiro:

Horários: 17h30 (segunda a sexta) e 16h30 (sábado, domingo e feriados) 
O QUE ESTÁ POR VIR, da diretora francesa Mia Hansen-Løve, vencedora do prêmio de Melhor Direção no último Festival de Berlim: às 17h30 (segunda a sexta) e 16h30 (sábado, domingo e feriados).
o_que_esta_por_vir
Direção: Mia Hansen-Løve
Roteiro: Mia Hansen-Løve
Elenco: Isabelle Huppert, Roman Kolinka, André Marcon

sinopse

Nathalie ensina filosofia em uma escola secundária em Paris. Ela é apaixonada por seu trabalho e gosta particularmente de passar a seus alunos o prazer de pensar. É casada, tem dois filhos e divide o seu tempo entre a família, os antigos alunos e a sua mãe possessiva. Um dia, o seu marido anuncia que está deixando-a por outra mulher. De repente, Nathalie se percebe em completa liberdade e tem de reinventar a sua vida.

 

***
Horários: 19h30 (segunda a sexta) e 18h30 (sábado, domingo e feriados) 
SIERANEVADA, do diretor romeno Cristi Puiu: às 19h30 (segunda a sexta) e 18h30 (sábado, domingo e feriados). O filme, de quase 3h de duração, concorreu à Palma de Ouro no último Festival de Cannes e foi um dos mais elogiados pela crítica.
sieranevada_cartaz
Direção: Cristi Puiu
Elenco: Mimi Branescu, Judith State, Bogdan Dumitrache

sinopse

Três dias após o ataque terrorista à redação do semanário Charlie Hebdo e 40 dias após a morte de seu pai, Larry, um médico quarentão, se prepara para passar o sábado em família como homenagem ao falecido. A ocasião, no entanto, não acontece de acordo com suas expectativas. Forçado a confrontar seus medos e seu passado, ele terá que repensar o lugar que ocupa no seio de sua família ao encontrar pouco espaço para contar a sua versão da verdade.

Recesso de Ano Novo: fechado de 30/12 a 01/01

Informamos que nesta sexta, sábado e domingo, dia 30/12 a 01/01, estaremos fechados.

Retornamos no dia 02 de janeiro com os seguintes filmes:

– O QUE ESTÁ POR VIR, de Mia Hansen-Love: às 17h30 (segunda a sexta) e 16h30 (sábado e domingo)

 

– SIERANEVADA, de Cristi Puiu: às 19h30 (segunda a sexta) e 18h30 (sábado e domingo)

Bom fim de ano a todos e todas! Até breve!

Programação de 22 a 29 de dezembro

20161220_cc_creepy_2

[EM CARTAZ] – Dias 22, 26, 27, 28 e 29 de dezembro

>>> Atenção: nos dias 23, 24 e 25 não abriremos e portanto não teremos sessões! <<<

Continuam em cartaz CREEPY, de Kiyoshi Kurosawa, e Precisamos falar do assédio, de Paula Sacchetta.

Informamos também que antes das sessões de PRECISAMOS FALAR DO ASSÉDIO será exibido o curta QUEM MATOU ELOÁ?, de Lívia Perez. Há um claro diálogo entre os filmes e as diretoras toparam exibi-los juntos em nossa sala.

Sinopses abaixo e trailers nos comentários:

***

“Creepy”
Direção: Kiyoshi Kurosawa
Duração: 130 minutos
País: Japão
Ano: 2016
Classificação indicativa: 14 anos.

Takakura, um ex-detetive detetive da polícia de Tóquio, é agora professor de psicologia criminal na universidade. Esperando que esta nova carreira o leve a uma vida mais tranquila, ele e sua esposa Yasuko se mudam para um tranquilo bairro no subúrbio. Um dia, Takakura é abordado pela filha do vizinho que lhe confessa: o homem que ele acredita ser o pai dela é um completo estranho.

***

“Quem Matou Eloá?”
Direção: Lívia Perez
Duração: 24 minutos
País: Brasil
Ano: 2015
Classificação indicativa: 12 anos.

Sinopse: Em 2009, Lindemberg Alves de 22 anos invadiu o apartamento da ex-namorada Eloá Pimentel de 15 anos, armado, mantendo-a refém por cinco dias. O crime foi amplamente difundido pelos canais de TV. “Quem matou Eloá?” traz uma análise crítica sobre a espetacularização da violência e a abordagem da mídia televisiva nos casos de violência contra a mulher, revelando um dos motivos pelo qual o Brasil é o quinto num ranking de países que mais matam mulheres.

***

“Precisamos Falar do Assédio”
Direção: Paula Sacchetta
Duração: 80 min
País: Brasil
Ano: 2016
Classificação indicativa: 14 anos.

Sinopse: Na semana da mulher, uma van-estúdio parou
em nove locais em São Paulo e no Rio de Janeiro.
o objetivo era coletar depoimentos de mulheres
vítimas de qualquer tipo de assédio. Ao todo, 140
decidiram falar. São relatos de mulheres de 14 a
85 anos, de zonas nobres ou periferias das duas
cidades, com diferenças e semelhanças na violência
que acontece todos os dias e pode se dar dentro de
casa, em um beco escuro ou no meio da rua, à luz
do dia. No filme, temos uma amostra significativa, 26
deles. Nos depoimentos puros, sem qualquer tipo
de interlocução ou entrevista, acompanhamos um
desabafo, um momento íntimo ou a oportunidade de
falarem daquilo pela primeira vez.

***

Ingresso valor amigo (somente dinheiro!): R$8 reais inteira / R$4 reais meia

15 a 21 de dezembro: CREEPY e PRECISAMOS FALAR DO ASSÉDIO

15_a_21_creepy_corrigido

[ESTREIAS]

Duas estreias nesta semana de 15 a 21 de dezembro: CREEPY, de Kiyoshi Kurosawa, e PRECISAMOS FALAR DO ASSÉDIO, de Paula Sacchetta.

Informamos também que antes das sessões de PRECISAMOS FALAR DO ASSÉDIO será exibido o curta QUEM MATOU ELOÁ?, de Lívia Perez. Há um claro diálogo entre os filmes e as diretoras toparam exibi-los juntos em nossa sala.

Horários:

  • CREEPY: 18h30 (seg a sex) e 17h30 (sáb e dom)
  • PRECISAMOS FALAR DO ASSÉDIO: 20h45 (seg a sex) e 19h45 (sáb e dom)

Sinopses abaixo:

***

“Creepy”
Direção: Kiyoshi Kurosawa
Duração: 130 minutos
País: Japão
Ano: 2016

Takakura, um ex-detetive detetive da polícia de Tóquio, é agora professor de psicologia criminal na universidade. Esperando que esta nova carreira o leve a uma vida mais tranquila, ele e sua esposa Yasuko se mudam para um tranquilo bairro no subúrbio. Um dia, Takakura é abordado pela filha do vizinho que lhe confessa: o homem que ele acredita ser o pai dela é um completo estranho.

***

“Quem Matou Eloá?”
Direção: Lívia Perez
Duração: 24 minutos
País: Brasil
Ano: 2015

Sinopse: Em 2009, Lindemberg Alves de 22 anos invadiu o apartamento da ex-namorada Eloá Pimentel de 15 anos, armado, mantendo-a refém por cinco dias. O crime foi amplamente difundido pelos canais de TV. “Quem matou Eloá?” traz uma análise crítica sobre a espetacularização da violência e a abordagem da mídia televisiva nos casos de violência contra a mulher, revelando um dos motivos pelo qual o Brasil é o quinto num ranking de países que mais matam mulheres.

***

“Precisamos Falar do Assédio”
Direção: Paula Sacchetta
Duração: 80 min
País: Brasil
Ano: 2016

Sinopse: Na semana da mulher, uma van-estúdio parou
em nove locais em São Paulo e no Rio de Janeiro.
o objetivo era coletar depoimentos de mulheres
vítimas de qualquer tipo de assédio. Ao todo, 140
decidiram falar. São relatos de mulheres de 14 a
85 anos, de zonas nobres ou periferias das duas
cidades, com diferenças e semelhanças na violência
que acontece todos os dias e pode se dar dentro de
casa, em um beco escuro ou no meio da rua, à luz
do dia. No filme, temos uma amostra significativa, 26
deles. Nos depoimentos puros, sem qualquer tipo
de interlocução ou entrevista, acompanhamos um
desabafo, um momento íntimo ou a oportunidade de
falarem daquilo pela primeira vez.

***

Ingresso valor amigo: R$8 reais inteira / R$4 reais meia